Aposentado, Alex Silva rejeita convite para ser dirigente e roda o Brasil como pastor

Nenhum comentário
Aposentado, Alex Silva rejeita convite para ser dirigente e roda o Brasil como pastor

Mesmo com proposta para seguir no futebol após anunciar sua aposentadoria, o ex-zagueiro Alex Silva decidiu deixar o mundo da bola. Aposentado desde junho, ele se dedica agora à vida de pastor.

Em suas pregações, dá testemunho sobre a vida de jogador e as armadilhas para quem é seduzido pela vida de dinheiro e fama.

Jogador profissional por 19 anos, Alex Silva foi tricampeão brasileiro pelo São Paulo entre 2006 e 2008. Também venceu a Copa América em 2007 como reserva da seleção brasileira. Também teve passagens por Flamengo, Cruzeiro, Boa Esporte e Brasiliense. Encerrou a carreira no boliviano Jorge Wilsterman após a disputa da Libertadores deste ano.

O ponto de mudança no comportamento de Alex Silva foi no final de 2014. Ele foi flagrado durante uma blitz de Lei Seca, em Campinas. Na delegacia, ele afirma ter concluído que era hora de mudar, e passou a seguir uma rotina religiosa.

“As portas já estavam se fechando depois que saí do Flamengo em 2013. As coisas estavam saindo do meu controle. Algo estava errado, mas a gente ainda reluta em solucionar com nossas próprias forças”, lembra.

Alex Silva congrega na Assembleia de Deus, Ministério Belém, da cidade de Indaiatuba, onde mora no interior de São Paulo. Mas aceita convites para pregar e dar seu testemunho em qualquer igreja do Brasil, independente da religião. A intenção é fazer o alerta para que outras pessoas não cometam os mesmos erros que ele.

- Tenho rodado o Brasil compartilhando o testemunho, pregando a palavra de Deus. Estou feliz, pois a gente está mudando vidas. Mostrando o caminho decente, o caminho verdadeiro. Hoje, estou focado nisso. Contando o testemunho do que Deus fez na minha vida. Eu estive no auge na minha carreira e, por um determinado momento, houve um deslize que é normal, pois eu era muito jovem. E nesse deslize foi quando eu conheci a Cristo. Eu procuro contar aquilo que aconteceu na minha vida. A ilusão que essa vida oferece, a busca de prazer que o ser humano tem e que o leva a cada vez mais se afundar - disse.

Futebol mesmo para Alex Silva agora, só em jogos festivos como o que ele participou em Caraguatatuba, onde concedeu a entrevista para esta reportagem. No encontro de torcedores do São Paulo, ele afirmou que optou por deixar o esporte para ter mais tempo com sua família. O ex-zagueiro tem dois filhos e uma filha.

- Eu pretendo continuar, como disse, nesta vida espiritual. Encontrando amigos nestas confraternizações, nestes eventos (jogos festivos). No meu caso, 19 anos jogando futebol, viajando, dentro de uma concentração. Dezenove anos sem estar ao lado dos seus filhos no Dia das Crianças, dos Pais, Páscoa, aniversário. Aí você tem a oportunidade de desfrutar de tudo isso, você vira treinador. E acredito que o treinador tem o dobro da carga horária do jogador. Até por isso, eu decidi deixar o futebol. Recebi um convite para ser dirigente do Jorge Wilsterman, mas pensei justamente nisso, na oportunidade de desfrutar dos meus filhos e estar ao lado deles - afirmou.

E falando em São Paulo, o zagueiro afirma que o clube se espelhar em outro time onde ele passou, o Flamengo, para voltar a brigar por títulos. Alex Silva atuou pelo Rubro-Negro entre 2011 e 2013, mas teve atuação apagada, principalmente, devido a uma cirurgia no joelho.

- Estive no Flamengo na fase difícil, com a Patrícia Amorim. Depois, voltei em 2013, já havia um outro grupo. O que o Flamengo fez? Deu um passo atrás. Hoje está três na frente. O que o São Paulo precisa fazer? Ter humildade e se espelhar em outro clube. Seja no Flamengo ou no Benfica (um dos clubes com maior número de sócios-torcedores do mundo). Tem que começar a planejar para ganhar títulos em três, quatro anos - disse.

Fonte: Globoesporte

Nenhum comentário

Postar um comentário