Pastor é preso e tem todos os seus pertences confiscados ao desembarcar na Índia

Nenhum comentário
Pastor é preso e tem todos os seus pertences confiscados ao desembarcar na Índia

O pastor evangélico Bryan Nerren está sendo vítima de mais um caso de possível perseguição religiosa. Ele desembarcou na Índia em 5 de outubro passado, quando foi surpreendido pelas autoridades que lhe acusaram injustamente de violar a Lei de Gerenciamento de Câmbio do país.

Nerren foi à Índia com outros dois pastores. Eles iriam participar de duas conferências cristãs, com público estimado em 1000 pessoas. Como líder do Ministérios da Casa Internacional de Oração em Shelbyville, o pastor aproveitou para levar recursos financeiros para os organizadores do evento, assim como para cobrir suas despesas de hospedagem por duas semanas.

Porém, já ao desembarcar em Nova Délhi, o pastor Nerren foi questionado sobre suas intenções na Índia. Ele explicou seu itinerário, quando foi questionado se os recursos seriam destinados para promover atividades cristãs no país.

“O pastor Nerren explicou o objetivo dos fundos e respondeu a todas as perguntas do despachante aduaneiro”, explicou o ACLJ, um grupo de defesa da liberdade religiosa. O líder religioso foi liberado em seguida, mas ao chegar em Bagdogra, ele foi imediatamente preso assim que desceu do avião.

Perseguição religiosa
“Em Bagdogra, o pastor Nerren foi preso e transportado para Siliguri, onde foi encarcerado e não recebeu nenhuma visita, inclusive do consulado dos EUA ou de seu advogado”, destacou a ACLJ.

Às autoridades confiscaram o passaporte do pastor e todos os seus pertences, lhe deixando completamente a mercê do país. Apenas seis dias depois da prisão o pastor obteve uma audiência, onde foi decretada a sua libertação mediante o pagamento de fiança.

Todavia, sem seu passaporte e outros pertences, Nerren se encontra impossibilitado de sair do país, tendo que aguardar um novo julgamento marcado para o dia 12 de dezembro.

William Stark, da organização International Christian Concern, explicou que os fatos indicam se tratar de perseguição religiosa, pois se houvesse qualquer violação financeira, de fato, o pastor já teria sido retido na primeira fiscalização, na alfândega.

“Se esta questão é realmente sobre a Lei de Gerenciamento de Câmbio e os fundos que o pastor Nerren estava carregando, por que o pastor Nerren foi questionado sobre sua identidade religiosa e por que a resposta do pastor Nerren teve consequências tão graves?”, questionou Stark, segundo a CBN News.

A esposa do pastor e amigos que estão nos Estados Unidos já se articularam com senadores locais para agir em defesa de Nerren. Eles estão convictos de que a prisão e a liberdade condicional do líder evangélico é resultado de perseguição religiosa.

“Meu marido não fez nada de errado. Seu único crime é viver seu amor inabalável por Jesus”, disse Rhonda, esposa do pastor. “Por favor, ore por nossa família. Ore pelos corações dos oficiais que têm o poder de devolver o passaporte e deixá-lo voltar para nós. E ore por nossa equipe jurídica na ACLJ, enquanto eles trabalham em nosso nome para trazê-lo para casa.”

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário

Postar um comentário