Pastor do Tajiquistão é libertado da cadeia após três anos de campanha de oração

Nenhum comentário
Pastor do Tajiquistão é libertado da cadeia após três anos de campanha de oração

Na manhã da última quarta-feira (17), o pastor Bahrom Kholmatov, que estava preso no Tajiquistão, foi libertado inesperadamente, três meses antes da data prevista para a conclusão de sua pena, que seria em março de 2020.

Nos últimos três anos, ele permaneceu preso, falsamente acusado de "extremismo", incluindo depoimentos de que seus vizinhos não conseguiram descansar em suas casas, devido ao barulho vindo da igreja liderqda Bahrow.

O Tajiquistão é uma das ex-repúblicas da extinta União Soviética, e atualmente o 29º país mais perigoso para os cristãos, de acordo com a Lista Mundial da Portas Abertas sobre perseguição religiosa aos cristãos.

O governo central do país impõe legislação restritiva, enquanto as autoridades locais e a polícia monitoram as reuniões religiosas (cultos / estudos bíblicos), prendem os fiéis, invadem as reuniões das igrejas e confiscam materiais religiosos.

Outra fonte de perseguição aos cristãos vem da comunidade islâmica local, que se opõe aos cristãos que evangelizam entre muçulmanos. Em dezembro de 2015, o país da Ásia Central proibiu todas as celebrações de Natal.

Durante esses três anos de prisão de Bahrom, milhares de cristãos em todo o mundo, apoiaram o pastor, sua esposa Gulya e seus filhos com orações, desde que ele foi acusado em abril de 2017. No dia em que foi libertado da prisão, ele compartilhou com a Missão Portas Abertas, lembrando que todas essas orações foram sentidas e usadas por Deus de maneiras invisíveis para fortalecer sua família perseguida.

"Gostaria de expressar minha enorme gratidão a todas as pessoas que me apoiaram e oraram por mim, minha família e minha igreja", disse ele. "Todos esses três anos, senti suas orações, elas me ajudaram a ficar de pé. Ajudaram minha preciosa esposa e filhos, ajudaram os membros da minha igreja que ficaram sem pastor e depois foram expulsos de nosso prédio pelas autoridades".

"Suas orações nos ajudaram a permanecer fortes, através de todas essas dificuldades para crescer espiritualmente e nos transformar na natureza de nosso Senhor Celestial! Obrigado de todo o meu coração! Glória a Deus!", finalizou.

Fonte: Guia-Me

Nenhum comentário

Postar um comentário