Maioria dos pastores diz que retorno de Jesus não pode ser acelerado, revela pesquisa

Nenhum comentário
Maioria dos pastores diz que retorno de Jesus não pode ser acelerado, revela pesquisa

A maioria dos pastores diz que o retorno de Jesus não pode ser acelerado devido a eventos mundiais ou evangelismo, de acordo com uma nova pesquisa da LifeWay Research.

A pesquisa com 1.000 pastores foi divulgada terça-feira (14) e constatou que 12% concordaram que "os cristãos podem acelerar o retorno de Cristo apoiando mudanças geopolíticas mencionadas na Bíblia", enquanto 80% discordam e 8% não têm certeza.

As crenças dos pastores sobre o assunto diferem pouco entre os ministros evangélicos e os principais, embora existam algumas diferenças entre as etnias.

Vinte por cento dos pastores afro-americanos, mas 11% dos pastores brancos concordaram que os cristãos podem acelerar o retorno de Cristo apoiando mudanças geopolíticas. Entre não-brancos e não-negros, 22% concordaram.

Pastores com 65 anos ou mais (16 por cento) apresentaram maior probabilidade de concordar com a afirmação do que pastores com idades entre 18 e 44 (9 por cento).

“Embora as Escrituras digam especificamente que não podemos saber o dia ou a hora do retorno de Jesus Cristo, estávamos interessados ​​nas opiniões dos pastores sobre se os cristãos podem ter algum papel em trazer esse retorno mais cedo”, disse Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay Research.

"A grande maioria dos pastores não vê profecias bíblicas sobre mudanças futuras entre as nações como um roteiro para advogar um envolvimento internacional específico", disse McConnell.

A Grande Comissão

Enquanto isso, é muito mais provável que os pastores vejam uma correlação entre o retorno de Cristo e o evangelismo. Quarenta e um por cento dos pastores disseram acreditar que "os cristãos podem acelerar o retorno de Cristo ajudando a compartilhar o Evangelho com todos os grupos de pessoas".

Isso inclui 66% dos pastores pentecostais e 52% dos pastores de 65 anos ou mais que concordaram com a declaração. 54% de todos os pastores protestantes discordaram e 5% não tinham certeza.

"A Grande Comissão foi uma tarefa que Jesus deu a seus seguidores enquanto ele estivesse fora", disse McConnell.

“Quatro em cada dez pastores acreditam que o ritmo de compartilhar a mensagem do que Jesus fez impactará o momento para o retorno de Cristo. Presumivelmente, muitos daqueles que discordam afirmariam que há exclusivamente o controle divino sobre a volta de Cristo”, declarou o diretor.

A LifeWay Research também perguntou aos pastores se eles acreditavam que “a cultura ficará cada vez menos moral até que Jesus Cristo retorne”. 68% concordaram e 26% discordaram.

"Na superfície, as respostas da maioria dos pastores podem ser descritas como desamparadas em relação a esses aspectos específicos do futuro", disse McConnell. "No entanto, a persistência de sua fé em meio à falta de controle indica um nível ainda maior de esperança."

Fonte: Guia-Me

Nenhum comentário

Postar um comentário