“Assim como o antigo Israel, os EUA se afastaram de Deus”, diz rabino messiânico

Nenhum comentário
“Assim como o antigo Israel, os EUA se afastaram de Deus”, diz rabino messiânico

O rabino messiânico Jonathan Cahn disse que os Estados Unidos estão em seu momento mais crítico e que compartilhou uma mensagem de alerta ao presidente Joe Biden sobre seu governo.

Em um vídeo de 13 minutos publicado em 25 de janeiro, Cahn compartilhou uma mensagem profética, dizendo que a América sofrerá consequências espirituais se Biden não moderar sua agenda política. 

Ele começou citando George Washington, o 1º presidente dos EUA, que disse em seu primeiro discurso que “os sorrisos favoráveis do Céu nunca podem ser esperados em uma nação que desconsidera os preceitos de ordem e direito, que o próprio Céu ordenou”.

Segundo o rabino, isso significa que “se a América seguisse os caminhos de Deus e Seus preceitos eternos de ordem e retidão, as bênçãos de Deus iriam permanecer sobre a nação. Mas se a América se afastasse dos caminhos de Deus, então suas bênçãos seriam removidas da terra”.

Cahn refletiu ainda sobre a invasão ao Capitólio e a explosão de protestos no país. “Durante meses, as cidades da América viram protestos, motins, portas e janelas fechadas, edifícios incendiados. E o edifício do governo mais venerado do país, o edifício do Capitólio, tomado por uma multidão enfurecida com os líderes do país, que fugiram em busca de segurança”.

“E assim, diante da advertência profética que foi dada [por George Washington] naquele dia, ‘os sorrisos do céu estão sendo retirados da terra’, fazemos a pergunta: será que desconsideramos os preceitos eternos de ordem e direito que o céu ordenou?”, questiona.

“A América, assim como o antigo Israel no auge de sua prosperidade, se afastou de Deus”, disse Cahn. "Nós O expulsamos das nossas praças públicas, das escolas dos nossos filhos, da nossa cultura, das nossas vidas. E como fez o antigo Israel, colocamos outros deuses em seu lugar e passamos a servi-los. Rejeitamos os caminhos de Deus e abraçamos os caminhos da imoralidade. Chamamos o mal de bem e o bem de mal”.

Aborto e mensagem a Biden

Cahn afirma que o aborto de inocentes está no centro da rejeição americana dos princípios de Deus. “Israel sacrificou milhares de seus filhos. Nós sacrificamos milhões, dezenas de milhões de crianças não nascidas, porque tiramos suas vidas e seus gritos silenciosos sobem ao céu. E o sangue deles está em nossas mãos”, observou. 

“Nós transmitimos as decisões de Washington, que guerreiam contra as leis eternas do céu sobre a vida, natureza humana, gênero, casamento e doutrinamos nossos filhos contra os caminhos de Deus”, continuou.

Cahn enviou ainda uma mensagem ao presidente Biden: “Você clamou por unidade e paz. Mas como uma nação pode ter unidade e paz, quando luta contra o próprio alicerce sobre o qual se firma? Como pode uma nação ter unidade e paz quando se voltou contra o Deus, que a trouxe à existência? Como pode uma nação ter unidade e paz se não temos unidade e paz com Deus?”

Ele também exortou Biden por “colocar sua mão esquerda sobre a Bíblia, a Palavra de Deus”, e com sua mão direita assinar leis que “guerreiam contra sua Palavra”.

Por fim, o rabino deu um aviso aos membros do governo Biden que estão trabalhando a favor de uma agenda que vai contra os princípios de Deus: “Os aplausos dos homens vão se desvanecer. Este governo vai terminar inevitavelmente. Este mundo vai passar, mas vocês vão se apresentar diante de Deus e prestar contas”.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário