Francis Chan sobre falta de unidade: “Estamos cada vez mais longe do que Deus deseja”

Nenhum comentário
Francis Chan sobre falta de unidade: “Estamos cada vez mais longe do que Deus deseja”

O pastor Francis Chan fez um alerta à falta de unidade das igrejas, enfatizando que o poder e o testemunho dos cristãos dependem da comunhão com Deus e com o Corpo de Cristo. 

“Neste momento, há muito barulho, muita informação e muito entretenimento. Estamos tão entorpecidos, nossas mentes estão tão confusas. E na Igreja Cristã, nós nos tornamos cada vez mais ocupados”, disse Chan em entrevista ao pastor americano Todd Wilson na quinta-feira (8).

“Tentamos gritar cada vez mais alto e ser mais criativos com o barulho. Eu evito muito disso só porque estou tentando ser sóbrio e autocontrolado para poder orar, porque acredito que o fim está próximo”, continuou.

Chan, que recentemente retornou aos Estados Unidos depois de passar um ano plantando igrejas em Hong Kong, disse que ficou chocado com a polarização em seu país no ano passado.

“Não sei se é a pandemia ou por ter saído da América, mas você volta e percebe: ‘Uau, todo indivíduo tem uma opinião superestimada e uma superconfiança de si mesmo; e eles estão certos e você está errado sobre tudo’”, Chan refletiu. “Temos uma enxurrada avassaladora de opiniões aqui no Ocidente, que você quase não percebe até sair [para o outro lado do mundo]”.

Chan, que autor do livro Until Unity (“Até a Unidade”, em tradução livre), acredita que as divisões têm se tornado muito mais fortes, dentro e fora do Corpo de Cristo.

“Quando eu olho para as Escrituras, vejo o quanto Deus deseja unidade. É por isso que Cristo morreu na cruz; para tornar os dois em um. Efésios 4 diz que entristecemos o Espírito de Deus por nossa desunião”, disse. “Eu comecei a ver a Igreja ficando cada vez pior, e a maneira como as pessoas se agridem. Estamos cada vez mais longe do que Deus deseja.”

Lágrimas pela unidade

Chan também enfatizou o poder do silêncio, citando Êxodo 14:14, que diz: “O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis” e Provérbios 10:19: “No muito falar não falta transgressão”.

“Com todo o confronto, nós temos pressão para falar muito — não sabemos como estar juntos, silenciosamente, no temor do Deus Todo-Poderoso. Se fizéssemos isso, estaríamos de joelhos, em lágrimas”, disse ele. “Mas quantas pessoas acordam de manhã e têm esse temor reverente?”

O pastor acredita que os cristãos têm perdido seu tempo em discussões e divisões porque não têm investido tempo em sua comunhão com Deus, para encontrar Nele o verdadeiro lugar de unidade.

“A razão pela qual brigamos e pela qual temos tanta certeza de nossas opiniões... É que não entramos na presença de Deus”, observou. “Todas essas coisas horizontais acontecem porque nós não estamos verdadeiramente, de todo o coração, alma e mente, amando ao Senhor e entrando em Sua presença”.

Chan revela que já chegou a cometer esse erro, quando criticou líderes de diferentes denominações e crenças teológicas — que hoje ele reconhece que também têm o Espírito Santo. “Eu realmente acreditava que estava agindo em nome de Jesus”, ele lembra. 

O pastor teme que muitos cristãos estejam se tornando o que diz 2 Timóteo 3:7, que “estão sempre aprendendo e nunca conseguem chegar ao conhecimento da verdade”.

“Não quero ser um daqueles que estão sempre adquirindo informações, mas não as conhecendo”, disse ele. “Eu me preocupo com as pessoas que cresceram no mesmo tipo de fé evangélica que eu cresci, mas que estão ocupadas. Não temos tempo para meditar e conhecer essas verdades. Se fizéssemos isso, não seríamos tão rápidos em falar.”

Por fim, ele aconselhou: “Fique a sós com o Senhor. O deixe se revelar a você”, afirmou. “Precisamos voltar a colocar as pessoas na presença de Deus”.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário