Pastor deficiente e esposa que servem os “intocáveis” são espancados por hindus na Índia

Nenhum comentário
Pastor deficiente e esposa que servem os “intocáveis” são espancados por hindus na Índia

Um pastor com deficiência e sua esposa, que trabalham com os dalits – a casta mais baixa do sistema de classes indiano – foram espancados por hindus nacionalistas enquanto oravam em sua casa, na semana passada, na Índia. Ram Niwas e Pink tiveram sua casa invadida pelo grupo de homens e foram atacados com varas, segundo relatório do Christian Solidarity Worldwide (CSW).

Um membro da igreja do pastor Ram, identificado apenas por Narender, que estava junto na casa orando, relatou que os hindus arrombaram a residência com um martelo. Ele também ficou ferido ao tentar proteger a família.

Segundo a CSW, o pastor Ram, que possui uma deficiência desde a infância, sofreu uma fratura no ombro e a esposa Pink e Narender sofreram graves ferimentos na cabeça. Os três cristãos foram levados para o Hospital Muzaffarpur.

Os agressores fazem parte do grupo nacionalista hindu Vishwa Hindu Parishad (VHP), também conhecido como Conselho Mundial Hindu. Entre os homens que atacaram os cristãos, estavam os quatro irmãos do pastor Ram e um vizinho.

O pastor Ram Niwas tem sido perseguido pelo grupo hindu VHP há tempos e frequentemente é acusado de converter hindus ao cristianismo e obrigá-los a comer carne. No ano passado, um grupo de cerca de 20 pessoas do VHP tentou atacar Ram.

Niwas e sua esposa ministram aos dalits, que são os indivíduos da casta mais baixa do sistema de classes hindu na Índia. Chamado por muitos de “intocáveis”, os dalits sofrem e aqueles que se identificam como cristãos recebem tratamento desigual do governo indiano.

Sobre as leis anticonversão na Índia

As leis anticonversão na Índia existem desde 1967 nos estados na Índia. Hoje, alguns estados continuam aprovando esse tipo de lei que vai contra a liberdade religiosa, assegurada pelo artigo 25 da própria constituição do país.

Esse tipo de legislação tem o objetivo de coibir tentativas conversões e casamentos interreligiosos por meios forçados ou fraudulentos, ou por aliciamento ou indução.

Segundo a International Christian Concern (ICC), caso uma pessoa queira se converter a uma nova religião, a lei obriga que o convertido e o seu líder religioso precisam apresentar um requerimento à administração central distrital, com 60 dias de antecedência. O não cumprimento desta lei pode acarretar em prisão ou multas.

Com a aprovação de leis anticonversão em diversos estados da Índia, nacionalistas radicais são encorajados a espalhar falsas acusações de conversão forçada por parte de cristãos, com o propósito de justificar sua violência contra os crentes, sem intervenção da polícia local.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário