Pastor que escapou do comunismo soviético é preso no Canadá por culto ‘ilegal’

Nenhum comentário
Pastor que escapou do comunismo soviético é preso no Canadá por culto ‘ilegal’

Um pastor canadense que viralizou nas redes sociais por impedir a polícia de entrar em sua igreja na Páscoa foi preso no sábado (8) por violar as restrições da Covid-19 para reuniões presenciais, estabelecidas por uma nova ordem judicial.

O pastor Artur Pawlowski, líder da Calgary's Street Church na província de Alberta, e seu irmão, Dawid Pawlowski, foram presos e acusados ​​de “organizar uma reunião presencial ilegal”, disse a Polícia da cidade de Calgary em nota.

Imagens do momento da prisão mostram vários carros da polícia estacionados, enquanto os policiais carregam os irmãos algemados. Um espectador diz aos oficiais: “Que vergonha de vocês, isto não é a China comunista. Vocês não têm família e filhos? O que aconteceu com o ‘Deus guarde nossa terra gloriosa e livre’?”, questionou, em referência ao hino do Canadá.

As prisões aconteceram depois que os Serviços de Saúde de Alberta obtiveram na quinta-feira (6) uma ordem judicial que se aplica a reuniões presenciais, incluindo protestos, manifestações e comícios. As novas restrições exigem o uso de máscaras, distanciamento físico e limites de público.

A Polícia de Calgary disse que avisou a igreja sobre as novas restrições, mas o pastor “optou por ignorar os requisitos de distanciamento social, uso de máscara e limites de capacidade reduzida para os participantes, e deu continuidade ao evento”.

No mês passado, Artur Pawlowski estava conduzindo um culto de Páscoa quando vários policiais entraram no templo. Em um vídeo compartilhado no YouTube, o pastor grita para os oficiais irem embora.

Pawlowski disse à Fox News no mês passado que cresceu na Polônia atrás da Cortina de Ferro e disse que o aumento do controle do governo no Canadá traz de volta memórias do comunismo.

Quando os policiais apareceram em sua igreja, ele conta que foi como um “flashback” do passado. “Tudo meio que voltou à memória, desde a minha infância”, disse Pawlowski. “E a única coisa que eu poderia fazer é afastar os lobos como um pastor, e usei minha voz para me livrar deles. Eles estavam violando ilegalmente nossos direitos durante a celebração da Páscoa”.

Ainda no sábado ocorreu outra prisão na região, quando centenas protestaram em frente à cafeteria The Whistle Stop em Mirror, Alberta, em apoio ao proprietário, Chris Scott. Os Serviços de Saúde de Alberta disseram que fecharam o estabelecimento na quarta-feira, depois de receber mais de 400 reclamações desde janeiro, informou o Calgary Herald.

O vídeo da prisão, postado na página do Facebook do The Whistle Stop, mostrou policiais revistando e algemando Scott antes de colocá-lo no banco de trás de um veículo da polícia.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário