Pastor apresenta reflexões sobre o sofrimento humano e como superá-lo

Nenhum comentário
Pastor apresenta reflexões sobre o sofrimento humano e como superá-lo

Em tempos difíceis como a pandemia de Covid-19, de perdas e dores em diversas áreas da vida, o livro Estou sofrendo. Deus tem respostas para o sofrimento humano?, busca resgatar das Escrituras Sagradas a Palavra do Pai sobre alguns dos questionamentos da humanidade.

Por que sofremos? Será que Deus se importa com o nosso sofrimento? Como o Senhor lida com as nossas dores? Como discernir a voz suave de Deus em meio a circunstâncias que nos levam ao pessimismo? O livro, escrito pelo pastor Paschoal Piragine Junior, presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba, relembra a história de Jó e os ensinamentos presentes na Bíblia, na tentativa de confortar a todos que estão passando por dificuldades.

“É fruto de um meditar na palavra de Deus de um longo tempo, e que se intensificou quando a pandemia nasceu e vi tanta gente sofrendo. Comecei a tentar dar forma para aquilo que Deus já estava me respondendo. Todos temos questionamentos parecidos, e passei a encontrar os mesmos questionamentos que eu tinha em meu coração nas Escrituras, nos lábios dos homens de Deus, mas as respostas não estavam todas num mesmo local, elas estavam espalhadas pela Palavra”, explica o Pr. Paschoal Piragine Junior.

O livro é um compilado das respostas presentes na Bíblia com explicações e aplicações. A ideia é ajudar as pessoas a lidarem com o sofrimento, e por isso o pastor destaca as promessas que Deus fez à humanidade no decorrer das Escrituras. “A primeira das promessas do Senhor Jesus é ‘e eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos’, o que quer dizer? Que nessa vida nós passaremos por momentos bons e ruins, mas que nunca estaremos sozinhos, que o Senhor estará conosco todos os dias. O texto está no versículo 20b, do capítulo 28 de Mateus”, destaca.

O grande refrigério

A vida do pastor Paschoal Piragine Junior sofreu um grande impacto há 8 anos, com a descoberta de uma doença da esposa, Cleusa Piragine, sempre muito ativa na Igreja e em projetos sociais. Com o acontecimento, o pastor buscou força na Palavra, tornando amplificadas as promessas de Deus para todos os familiares e amigos. “Deus tem planos e propósitos que eu não consigo entender, mas ele está presente. Lidando com a enfermidade da Cleusa, eu confesso, às vezes dá desânimo, mas é interessante que toda vez que chegamos nesse nível de angústia, de sofrimento, a presença do Senhor se revela. Se revela de inúmeras formas. E vemos a beleza do Senhor”, afirma.

De onde vem o sofrimento?

O pastor relembra que o sofrimento entrou no mundo em decorrência do pecado de Adão e Eva. Mas que ele tem sido amplificado pelos pecados individuais e pela maldade humana. “Os pecados geram sofrimentos para nós e para os que amamos. Eles têm aspectos físicos, emocionais e espirituais, afetando, também, estas três áreas. Elas estão interconectadas e o sofrimento permeia todas elas. Precisamos compreender que o sofrimento é uma parte inerente da vida, mas que Deus está ali conosco”, diz.

O livro Estou sofrendo. Deus tem respostas para o sofrimento humano?, é o 12º livro escrito pelo Pr. Paschoal, e a primeira obra lançada pela editora Águas Profundas e está à venda pelo site do pastor, no endereço www.paschoalpiragine.com.br, por R$ 39,90.

Sobre Paschoal Piragine Junior

É o pastor-presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba desde 1988, hoje uma das maiores do país, com 14.500 membros. Preside, também, a Associação Brasileira de Ação Social (ABASC), entidade responsável pelas atividades humanitárias praticadas pela igreja como Atendimento Psicológico, Sopa Solidária e Assistência Jurídica. É autor de diversos livros, professor universitário e apresentador do programa Face a Face, veiculado por mídias sociais, rádio e televisão.  É casado com Cleusa Piragine e tem um casal de filhos: Pr. Michel Piragine, casado com Silvana Dominguez, e os netos Benício e Nina, e Kelly Piragine, casada com o Pr. Leandro Sonda, e os netos Nicolas e Henrique.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário