“A reforma de Deus no Brasil não será parada por homens ou governos”, declara Cindy Jacobs

Nenhum comentário
“A reforma de Deus no Brasil não será parada por homens ou governos”, declara Cindy Jacobs

A Conferência Global 2021, promovida anualmente pela igreja Comunidade das Nações em Brasília, apresentou direcionamentos para a Igreja Brasileira na semana passada.

Entre eles, estão as palavras da americana Cindy Jacobs, que tem sido intercessora do Brasil há anos.

“Deus me deu uma palavra sobre o Brasil: ‘A reforma que Eu comecei, não vai ser parada por nenhum homem ou governo, porque esse movimento está na alma da nação. Ela é maior que a corrupção, é maior que o comunismo. É tão grande, pois está nas raízes, na alma do povo brasileiro. Ninguém pode parar o que Eu comecei’, diz o Senhor”, declarou Jacobs na sexta-feira (15).

Ela continuou: “Deus mostrou fogos de reforma e avivamento. O poder de Deus se derramando nas pequenas cidades. Vejo avivamento no Norte, reformadores no Norte. Deus vai começar algo ali, a glória se derramará e a voz de Deus vai fazer o Brasil tremer.”

Jacobs declarou também que uma reforma acontecerá em Portugal. “Haverá avivamentos históricos, mas não acaba com o avivamento. O Senhor diz: ‘Portugal é meu! Estou levando líderes para lá. Alguns ainda estão no ensino médio, mas despertarei suas almas. Quando fizer isso, nenhum homem vai parar esse avivamento’”, disse a profetisa. 

“Precisamos ter poder! Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês. O poder do cristianismo irá mudar nações, mas precisamos manifestar a glória. Deus está à procura de quem Ele irá usar”, lembrou Jacobs.

Aliança entre Brasil e Israel

A noite anterior foi marcada por uma homenagem ao Estado de Israel, que contou com autoridades como o presidente da República, Jair Bolsonaro, a ministra Damares Alves (do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos) e o ministro Milton Ribeiro (do Ministério da Educação).

Na ocasião, o novo embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, falou da importância do relacionamento entre Brasil e Israel. “Sabemos que Israel não anda sozinho”, disse ele na quinta-feira (14).

“Nossa nação se ergueu nos valores de liberdade e justiça. O relacionamento entre Brasil e Israel também demonstra que nossas economias se completam, em vez de competirem, fortalecendo nossos laços e benefícios para ambos”, afirmou Zonshine.

O escritor e comunicador americano, Lance Wallnau, que trabalhou com o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também trouxe uma mensagem, alertando sobre o cenário político internacional.

“Não é só sobre eleição. É uma batalha pela liberdade religiosa. O mesmo espírito que quer te controlar é o que criou a Covid. Eu estudo o Fórum Econômico Mundial e esse é o pessoal que quer criar a Nova Ordem Mundial. Eles querem destruir o capitalismo e promover o socialismo global. Mas está acontecendo algo importante agora: corporações maiores que países estão se reunindo com governantes para impor essa Nova Ordem Mundial”, disse. “Essas pessoas queriam usar o ambientalismo, mas eles viram que o coronavírus seria melhor para os planos deles.”

Segundo Lance, governos que resistem a este tipo de sistema costumam sofrer resistência. “Qual é o pensamento de Deus para as nações? E qual é esse sistema mundial único que aparece na Bíblia? Entenda isso, há algo se levantando agora que quer ser esse sistema mundial. E quando Bolsonaro ou Trump se levantam contra esse sistema, há reação. A mídia, o entretenimento, os tribunais, cercam os líderes que Deus colocou no mundo para tentar derrubá-los, mas Deus está fazendo algo para eles”, lembrou.

Lance ainda destacou a importância da igreja voltar a influenciar todas as esferas da sociedade. “São sete estruturas verticais, da economia ao governo. Essas estruturas abalam as nações. A liberdade que temos, a ideia de democracia, estão dentro disso. Nos últimos 20 anos, a educação foi estrategicamente tirada da igreja por forças seculares. E a igreja deixou isso acontecer. A mídia se tornou de esquerda e a igreja não se importou. O entretenimento foi envolvido no pecado e a igreja não fez nada. Gradualmente os estudantes saíram da educação e foram para os negócios, e as corporações se tornaram mais progressistas“, comentou.

Por fim, Lance observou como a pandemia serviu como ferramenta de controle da civilização ocidental. “As nossas liberdades foram tiradas e o povo da igreja não pode fazer nada. Onde vocês acham que as portas do inferno estão localizadas? Onde elas ameaçam vocês? Elas só podem incomodar você se há homens influenciados pelas suas ideias (as ideias do inferno). 90% da influência vem de 10% das pessoas, que são as pessoas que estão no topo dessas estruturas“, ressaltou.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário