“Satanistas se preparam o ano todo para o Halloween”, alerta pastor Antônio Júnior

Nenhum comentário
“Satanistas se preparam o ano todo para o Halloween”, alerta pastor Antônio Júnior

O que parece ser uma brincadeira inocente, não é. Segundo alguns líderes cristãos, a festa cada vez mais popular no Brasil, conhecida por Halloween, comemorada no dia 31 de outubro, é uma ocasião satânica e espiritualmente perigosa. 

O pastor Antônio Júnior explicou em seu canal no YouTube, através do vídeo “É pecado participar do Halloween? Descubra a verdadeira história do Dia das Bruxas”, que a festa não tem nada de inocente.

Enquanto crianças e adultos de vários países do mundo, principalmente dos Estados Unidos, se fantasiam e enfeitam suas casas com abóboras, teias de aranha, velas e outros temas macabros que costumamos ver nos filmes de terror, algo espiritual acontece. 

‘Feriado do senhor da morte’

“O que tem chamado a atenção, ultimamente, é que muitos cristãos estão aderindo à moda e participando de festas de Halloween”, apontou. Para o pastor, antes de fazer parte de qualquer comemoração, é necessário antes conhecer suas origens.

“Pois bem, o Halloween surgiu no século 5 antes de Cristo, com o povo celta que habitava nos países da Irlanda, Inglaterra e França”, disse ao revelar que da noite do dia 31 para o 1° de novembro era celebrado o ano novo daquele povo, o qual também era chamado de “feriado do senhor da morte”. 

Existia também uma associação do "dia da morte" com o outono, quando as folhas das árvores já estavam caindo, a noite chegava mais rápido e a temperatura começava a ser cada vez mais fria. 

“Eles acreditavam que o deus sol estava perdendo suas forças por causa do senhor da morte. Além disso, tinham a crença de que no dia 31 de outubro o senhor da morte reunia os espíritos de todas as pessoas que haviam morrido no ano anterior, pois eles tinham ficado presos, vagando entre a terra e a lua por causa de seus atos maus e não tinham a chance de irem para o paraíso”, contou o pastor.

Significado dos rituais

Então, na noite do banquete do dia 31, esses espíritos teriam a permissão de voltar para as suas casas e para tentar possuir os corpos das pessoas que ainda viviam, porque, segundo eles, essa seria a única esperança para os espíritos depois da morte.

“E como as pessoas não queriam ser possuídas por espíritos maus, elas tomavam algumas precauções para se protegerem, como, por exemplo, fazer sacrifícios humanos e de animais como oferendas para que o senhor da morte se acalmasse e não permitisse que os espíritos possuíssem ou machucassem alguém”, disse o pastor.

“Além disso, as pessoas apagavam o fogo de suas casas para torná-las frias e indesejáveis. Depois, faziam lanternas com carcaças de abóboras e se vestiam com fantasias macabras e faziam muita bagunça pelas casas da vizinhança para espantar os espíritos que vagavam”, continuou. 

Halloween na atualidade

Antônio Júnior esclarece que há semelhanças das comemorações do Halloween do passado com o de hoje. “Assim como o povo celta, as pessoas iluminam as abóboras para enfeitarem suas casas e as crianças usam máscaras e fantasias para saírem pelas ruas, de porta em porta, dizendo, ‘doces ou travessuras’. E hoje, o Halloween é tão famoso que só perde para o Natal em questão de entretenimento”, compartilhou.

Por um lado, ele explica que existe um mercado sedutor que fatura bilhões de dólares todos os anos com filmes de terror, fantasias, decoração, entre outras coisas. Por outro lado, existe a falta de conhecimento dos participantes em relação ao significado da festa.

Data importante para os satanistas

“Uma coisa que precisa ficar bem clara é que o dia do Halloween é uma das datas importantes para os adeptos da igreja satânica. Muitos bruxos, satanistas e adoradores do diabo se preparam durante todo o ano para este dia”, destacou.

“Além de ser considerado por eles o aniversário de Satanás, é o dia ideal para fazer sacrifícios humanos e pactos com o inimigo. Diante disso, eu pergunto: será que o Halloween realmente é uma festa inocente, que não tem nada a ver com as forças malignas do mundo espiritual?”, questionou.

Posicionamento cristão

“Essa celebração tem uma raiz satânica e nós, cristãos, não podemos achar que ‘não tem nada demais’ participar desses eventos. A Bíblia diz que devemos tomar muito cuidado, pois nem tudo que é legal e prazeroso vem de Deus”, disse ao citar 1 Pedro 5.8. 

“Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar”, leu.

“Agora vem a outra questão: os cristãos devem se afastar totalmente de tudo o que envolve o Halloween e os filmes e desenhos que tenham a ver com esse tema? Qualquer pastor ou líder espiritual que ouça essa pergunta vai dizer que ‘sim’ e que nós não devemos nos envolver com esse tipo de coisa”, destacou.

Porém, ele também considera que não adianta simplesmente proibir certos conteúdos e programações. “As crianças podem se sentir ainda mais atraídas com as proibições e ter a curiosidade despertada”, explicou.

O pastor aconselha uma conversa com os filhos, a fim de explicar sobre os perigos que envolvem histórias e celebrações com bruxas, monstros, espíritos e fantasmas. 

“Ensine as crianças a caminhar segundo a Palavra de Deus e a discernir o que vai edificá-las ou não”, sublinhou após citar o que está escrito em Provérbios 22.6.

“É papel dos pais transmitir o conhecimento da Bíblia de uma forma agradável e com muita sabedoria, para que os filhos não queiram se afastar do Senhor por acharem que Ele é um estraga-prazer, que proíbe tudo e que não quer vê-los felizes”, disse ainda.

“Por isso, irmãos, em vez de simplesmente proibir seus filhos de participarem das festas de Halloween na escola ou de verem filmes de terror na Netflix, ensinem a eles que a origem dessas coisas não vem de Deus. Com isso, mesmo que eles decidam participar desses eventos ou assistir esses conteúdos, eles se sentirão incomodados por saber que aquilo não pode fazer parte da vida deles”, concluiu.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário