‘Perdoar é difícil porque envolve a dor da ofensa’, explica pastor Jonas Madureira

Nenhum comentário
‘Perdoar é difícil porque envolve a dor da ofensa’, explica pastor Jonas Madureira

Ao ler o texto em Efésios 4.32, onde diz que Deus ofereceu seu perdão à humanidade através de Cristo, o pastor e escritor Jonas Madureira disse que o perdão, atualmente, tem sido uma das práticas mais difíceis para as pessoas.

Através do seu canal no YouTube, no vídeo “Mas o que é o perdão?”, ele explicou que quando alguém é ferido por alguém muito querido, a dor da ofensa se torna um grande obstáculo para o ato de perdoar.

“É uma luta contra o ressentimento, a mágoa e o passado, que pesa com a sua dor acompanhada da ofensa que recebemos”, relatou. “É por isso que perdoar não é tão fácil”, continuou.

O que fazer diante da ingratidão?

“Não é fácil porque quem nos ofende é justamente aquele a quem devotamos nosso amor e nosso carinho. Diante da ingratidão e da insensibilidade, nos sentimos no dever de cobrar que a pessoa peça perdão”, destacou.

Mas, o desejo de ouvir do ofensor uma súplica ou um clamor pelo nosso perdão é uma forma de vingança, segundo Madureira. “E mesmo que a pessoa clame, a gente ainda se sente incapaz de perdoar”, explicou. 

A força que nos permite vivenciar o perdão não é humana, mas vem do amor de Deus. “E o amor que sentimos é tão grande que, a gente não só perdoa, mas apaga as ofensas. Perdoar é uma forma de doação”, disse. 

“Somente almas robustas perdoam”

Segundo o pastor, há almas que se tornaram “nanicas” pelo ressentimento, pela mágoa e pela tristeza. “O ressentimento toma conta do coração de uma forma tão brutal e dolorosa que as almas nanicas se sentem incapazes de perdoar”, relacionou.

“Somente almas robustas perdoam, pois só almas robustas podem encontrar na perda o seu maior ganho”, enfatizou.

E finalizou dizendo que quando Deus nos perdoou “Ele não estava apenas cancelando a dívida que tínhamos com Ele, nem só jogando no mar do esquecimento as nossas falhas, mas estava nos presenteando”, disse ao se referir à vinda de Cristo. 

“Não podemos perder isso de vista — o perdão de Deus em Cristo nos ensina tanto a assimilar a ofensa quanto a doar o amor, pois foi isso o que Jesus fez naquela cruz”, concluiu.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário