Franklin Graham diz que cristãos não devem temer a perseguição: “É preciso se posicionar”

Nenhum comentário
Franklin Graham diz que cristãos não devem temer a perseguição: “É preciso se posicionar”

Em sua quinta vez no Brasil, o reverendo Franklin Graham observou muitas mudanças na nação brasileira, mas destacou algo que não mudou: “A necessidade da alma humana continua a mesma, que é ter um relacionamento com Deus.”

Em entrevista exclusiva ao Guiame durante a realização do Esperança Rio 2022, Graham falou sobre liberdade de expressão e religião, cristãos na política, evangelismo e a volta de Jesus.

Graham tem sido um grande defensor dos princípios cristãos, em meio a uma cultura que tem punido e silenciado aqueles que expressam suas visões bíblicas. Questionado pelo Guiame se ele acredita que a sexualidade será uma causa de perseguição contra a igreja, ele respondeu que a questão vai além.

“Não é apenas a sexualidade. É se posicionar na palavra de Deus. E é isso que é tão importante para nós, como cristãos, que nos posicionemos na palavra de Deus”, ele destacou.

E pontuou princípios: “Deus criou o homem e criou a mulher, e Seu desejo para o casamento é entre um homem e uma mulher. Esse é o plano de Deus desde o primeiro dia. Por isso, tentar mudar o plano de Deus é um grande problema. E isso é pecado. Acho importante que a Igreja se posicione e não tenha medo de falar sobre o que é verdade.”

Graham observou que a ideologia que defende casamento entre pessoas do mesmo sexo ou disforia de gênero vão “contra o plano de Deus e Seu propósito”. Por isso, ele incentiva os cristãos a defenderem os valores da Bíblia, mesmo que isso custe.

“Mesmo que o mundo fale contra nós, não importa. Jesus disse aos seus discípulos: ‘Todas as nações vão te odiar por causa do meu nome.’ E estamos vendo isso se tornando realidade”, lamentou.

Cristãos devem se envolver com política?

Franklin Graham costuma dizer que os governos não podem consertar as nações, só Deus pode. É por isso que ele acredita que os cristãos devem se posicionar também no campo da política — especialmente nas pautas morais.

“Às vezes, os políticos pegam questões morais e as transformam em questões políticas, como aborto ou casamento entre pessoas do mesmo sexo. Essas são questões morais. E acho que nós, como cristãos, devemos falar sobre questões morais. Temos que falar se concordamos com impostos ou esse tipo de coisa? Não, isso não é algo que temos que falar. Mas questões morais, sim, devemos falar”, afirmou.

O reverendo disse também que em meio às recentes mudanças vividas no mundo, ele está certo de que estamos nos últimos minutos do relógio de Deus para a volta de Cristo.

“Acredito que estamos chegando aos últimos dias da história como a conhecemos. Isso significa que Jesus Cristo voltará amanhã ou pode ser daqui a 100 anos ou 1000 anos a partir de agora, mas não acho que seja tão longe. Acho que está chegando rápido porque o mundo está mudando muito rápido”, destacou.

O evangelista afirma que é preciso estar atento aos sinais profetizados por Jesus e trouxe um alerta: “Acho que este é o começo do que veremos, com mais turbulência no mundo, mas que eventualmente levará ao retorno de Jesus Cristo, que acredito que virá mais cedo do que muitas pessoas pensam.”

Como fazer evangelismo na prática?

O evangelista Billy Graham, pai de Franklin, deixou um legado único na história — ele pregou o Evangelho para quase 215 milhões de pessoas em mais de 185 países. Assim como Graham tinha um chamado para as multidões, Franklin também tem.

Em conselho aos jovens cristãos que querem evangelizar, mas não sabem por onde começar, ele ensina: “Para evangelizar, primeiro temos que ter o Evangelho na mensagem, porque Paulo disse: ‘Eu não me envergonho do Evangelho, pois é o poder de Deus para a Salvação’”, disse. 

E o que seria o Evangelho? Graham resume: “Antes de tudo, você tem que estabelecer o fato do pecado, que todos nós pecamos e carecemos da glória de Deus. Dois, que a punição do pecado é a morte e que a morte é para toda a raça humana, porque todos pecamos e por isso estamos todos sob uma sentença de morte. Mas Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”, disse. “Há poder sobrenatural nesta mensagem.”

Por fim, Graham destacou a importância de as nações de maioria cristã serem evangelizadas novamente pelo verdadeiro Evangelho. 

“Eu espero que o Brasil envie um exército de missionários para os Estados Unidos para evangelizar meu país, porque nós viramos as costas para Deus”, lamentou. “Há muitos cristãos maravilhosos nos EUA, mas como um todo, nosso país virou as costas para Deus.”

Fonte: Guiame 

Nenhum comentário

Postar um comentário