John Lennon foi tocado por Jesus em cruzada de Billy Graham, relata pastor

Nenhum comentário
John Lennon foi tocado por Jesus em cruzada de Billy Graham, relata pastor

O pastor americano Greg Laurie, da igreja Harvest Christian Fellowship, escreveu um livro sobre grandes nomes do rock que foram tocados por Deus em algum momento de sua vida. Surpreendentemente, um dos nomes apontados por ele é John Lennon, do Beatles.

“John Lennon está no céu? Não sei, mas sei que o Deus no céu o amava”, disse Laurie em entrevista à Fox News.

O pastor Laurie lançou o livro em 2022, mais de 41 anos após a morte de John Lennon em dezembro de 1980. A obra “Lennon, Dylan, Alice & Jesus: The Spiritual Biography of Rock and Roll” conta a biografia espiritual de três artistas.

Muitas das estrelas do rock estudadas por Laurie “escalaram a montanha da fama e descobriram que não havia nada no topo”, disse o pastor. “Sim, John Lennon disse que os Beatles eram mais populares que Jesus — mas depois disso ele disse muito mais coisas sobre Deus que pode te surpreender”. 

O pastor lembra que na época em que Lennon formou os Beatles, ele não acreditava em nada, mas provava um pouco de todas as crenças, passando pelo yoga, misticismo e indo até bruxaria e ocultismo.

“Perto do fim de sua vida, ele se referiu a si mesmo como um ‘Zen pagão’”, observa Laurie no livro. 

“Mas então o impossível aconteceu. O homem que uma vez disse que os Beatles eram mais populares do que Jesus aparentemente veio a Jesus na primavera de 1977, depois de assistir a uma cruzada de Billy Graham que foi televisionada”, relatou o pastor.

Em seu livro, Robert Rosen, autor de "Homem de lugar nenhum: os últimos dias de John Lennon", escreveu: “[Lennon] estava assistindo aos sermões de Billy Graham na TV porque os achava divertidos. Então ele teve uma epifania. Parece que as palavras de Graham chegaram até ele e ele aceitou Jesus. Isso o levou às lágrimas de alegria e êxtase. Ele nasceu de novo.”

Cristão por alguns dias

Nesse período, o ex-Beatle se considerou um cristão e levou sua esposa e seu filho para um culto de domingo de Páscoa. Essa fase durou cerca de duas semanas, segundo Rosen.

Essa nova faísca na vida de Lennon o inspirou a escrever uma música chamada "Amen", que era sua versão musical de "Pai Nosso". 

Mas de acordo com uma das últimas grandes entrevistas que ele deu, Lennon disse que não era mais budista do que cristão. “Sou um sujeito muito religioso”, disse Lennon. “Fui criado como cristão e só agora entendo algumas das coisas que Cristo estava dizendo nas parábolas. Porque as pessoas se apegaram ao professor e perderam a mensagem.”

Em 1980, Lennon foi morto a tiros perto de seu apartamento em Nova York por um fã, que havia conseguido seu autógrafo. O cantor foi levado às pressas para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

John Lennon foi salvo?

O pastor diz que espera que “John Lennon tenha se lembrado do momento em que proclamou orgulhosamente que acreditava em Jesus nos momentos finais de sua vida”.

Ele explica: “Eu visitei muitas pessoas em seus leitos de morte ao longo dos anos. Quando as pessoas sabem que a eternidade está próxima, geralmente querem saber que podem ir para o céu. Tenho orado com muitos para fazer exatamente isso.”

Laurie também lembra que todos teremos três surpresas no céu: “Algumas das pessoas que pensávamos que estariam lá, não estarão. Algumas das pessoas que nunca pensamos que estariam lá, estarão. E surpresa número três, nós estaremos lá.”

Por fim, ele diz que não sabe se John Lennon foi salvo, mas tem convicção do amor de Deus por ele. “Sei que o Senhor concedeu a ele talentos extraordinários. E eu sei que se John Lennon clamou por Jesus, mesmo nos últimos momentos de sua vida, sua oração foi ouvida.”

Fonte: Guiame com informações de Fox News

Nenhum comentário

Postar um comentário