Junia Hayashi: “Muitos não têm o temor de Deus, porque o temor dos homens fala mais alto”

Nenhum comentário
Junia Hayashi: “Muitos não têm o temor de Deus, porque o temor dos homens fala mais alto”

A luta contra o pecado não pode ser vencida por esforço humano, mas pelo Espírito Santo que nos torna novas criaturas. Com essa mensagem, a pastora Junia Hayashi realizou a abertura da conferência Voz de Sião nesta quinta-feira (16), em Lisboa, Portugal.

“Não estou dizendo que não existe a nossa parte no jogo, se não, não seria cristianismo. Mas o que estou dizendo é que não é o seu esforço que vai fazer você conseguir seguir a Jesus”, disse Junia, que é esposa do pastor Teófilo Hayashi e pastora sênior da Zion Global.

Junia falou a dezenas de jovens reunidos na conferência, promovida pela Zion Church Lisboa, que é liderada pelos pastores Eduardo e Kristin Nunes. O Guiame esteve presente e acompanhou a abertura do encontro.

Junia destacou que a obediência nos leva a um constante encontro com o amor de Deus — e é esse encontro que transforma.

“Quando nós dizemos sim a esse amor que é derramado sobre nós, este amor se torna um combustível, para que continue queimando em nós um amor por Ele. Nossa obediência sacrificial e diária coloca lenha na fogueira. Porque sabemos que o altar não pode estar queimando se não houver sacrifício nele”, afirmou Junia.

Ela também meditou sobre o texto de Cânticos 1:2, que diz: “Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho.” Ela observou que Cantares “é um livro poético que não levamos de uma forma literal, mas devemos estudar esse texto com um olhar puro.”

“O beijo é um sinal de intimidade. Isso significa que Deus vem para nos beijar com intimidade, com a revelação de quem Ele é”, disse a pastora. “É melhor do que qualquer prazer que esse mundo possa me dar — que é um prazer passageiro, barato e que traz consequências.”

O caminho para vencer o pecado

Junia apresentou uma nova perspectiva de encarar uma vida distante do pecado:

“Você sabe que o pecado é prazeroso, se não fosse ninguém estaria pecando. Mas quando entramos na presença de Deus, nós entendemos que não existe prazer momentâneo e passageiro que possa se comparar. Quando você diz não para o pecado, é porque você provou do amor e de um vinho que é muito melhor.”

Ela acredita que os cristãos não devem lutar contra o pecado apenas por “ser errado”, mas porque em Deus “provamos de algo muito melhor”. 

“Melhor do que qualquer prazer deste mundo é o prazer da Tua presença, é o prazer de Te conhecer, é o prazer do encontro que me transforma e me marca”, ressalta Junia.

E acrescenta: “Nós respondemos a esse amor profundo, potente e poderoso com obediência e temor. Nós precisamos viver uma vida de obediência radical e temor ao Senhor para que possamos continuar nos encontrando com Ele.”

Viva seu padrão de obediência a Deus

Junia apontou que Deus sempre terá perdão ao pecador que se arrepende, mas há uma recompensa preparada para aqueles que vivem em obediência à Sua Palavra.

“Ele vai te perdoar toda vez que você se arrepender verdadeiramente, porque Ele já pagou por tudo na cruz. Mas Ele também recompensa uma vida de santidade. Ele é um Deus Santo. Há coisas que você pode não experimentar na plenitude porque você não está obedecendo tão sacrificialmente como deveria. Por você não estar vivendo uma vida debaixo do temor do Senhor, muitas vezes, o temor dos homens fala um pouco mais alto”, alerta. 

A pastora lembra que muitos não estão experimentando a plenitude do Senhor por não estar se entregando na mesma plenitude. “Existe perdão, mas existe recompensa para aqueles que multiplicam talentos. Existe recompensa para aqueles que consagram as suas vidas. Existe recompensa para aqueles que estão comprometidos com um andar de santidade. Existe recompensa para cada ‘não’ que você fala, para aquilo que não é pecado, mas é um peso na sua vida”, disse.

Ela também ensina a não viver no parâmetro dos outros, mas daquele que foi dado por Deus. 

“Deus tem um padrão e um parâmetro específico para você. Existem princípios inegociáveis, aquilo que é certo e o que é errado, mas existe um padrão que é seu e não é dos outros. Pergunte a Deus: qual é o meu padrão, Senhor? Eu quero viver de acordo com o padrão que o Senhor tem para a minha vida. E isso exige intimidade”, afirma Junia.

Ela então dá um exemplo prático: “Às vezes estou indo a algum lugar ou assistindo alguma coisa e Deus fala: ‘Não’. E eu obedeço, porque temo que um dia Ele diga ‘não’ e eu não consiga mais ouvir.”

A conferência Voz de Sião será realizada até este sábado (18), em Lisboa. Entre os preletores, estão o pastor Teófilo Hayashi, Andy Byrd e Amy Ward (JOCUM), os pastores Eduardo e Kristin Nunes (Zion Lisboa) e o pastor Daniel Simão (Zion Quito). O louvor é ministrado pela banda Dunamis Movement.

Fonte: Guiame 

Nenhum comentário

Postar um comentário