‘Nada conseguiu nos impedir de evangelizar 800 mil jovens no Tennessee’, diz evangelista

Nenhum comentário
‘Nada conseguiu nos impedir de evangelizar 800 mil jovens no Tennessee’, diz evangelista

Todos os anos, dezenas de milhares de jovens lotam os campos em Manchester, cidade do Tennessee, EUA, para um festival de música. Mais de 150 músicos comparecem diante de um oceano de fãs, durante quatro dias.

“Eu me junto à equipe todos os anos com um propósito: compartilhar com essas pessoas o amor de Cristo e ajudá-las a encontrar um relacionamento com Ele”, disse o evangelista e escritor Larry Tomczak.

Larry é um líder apostólico que iniciou seu ministério em 1972. Ele liderou a “People of Destiny International”, um movimento pioneiro de plantação de igrejas que estabeleceu quase 60 igrejas nos Estados Unidos e no exterior.

“Satanás tentou nos impedir”

Neste ano, Larry contou que chegou ao local com uma van cheia de “zelosos embaixadores de Jesus” e que, imediatamente, encontrou três obstáculos que se somavam ao desafio do calor e da umidade do local. 

“Eu já perdi a visão do meu olho esquerdo e tenho lutado contra problemas de visão por vários anos”, disse ao revelar que um estranho bloqueio semelhante a uma névoa obscureceu seu olho direito, impedindo-o de enxergar as coisas com clareza. 

Depois disso, outro obstáculo tentou atrapalhar seus planos de evangelização. “Aparentemente do nada, ventos fortes invadiram o terreno. Um policial nos parou para avisar do perigo iminente”, relatou. 

E, por último, Larry disse que começou a se sentir mal: “Eu então pensei: o que está acontecendo comigo? E logo lembrei do apóstolo Paulo, em 1 Tessalonicenses 2.18”.

“Quisemos visitá-los. Eu mesmo, Paulo o quis, e não apenas uma vez, mas duas; Satanás, porém, nos impediu”.

“Não deve nos surpreender quando experimentamos o diabo e seus servos tentando interferir na proclamação do Evangelho e no avanço do Reino”, associou. Vale lembrar que o festival não é cristão, mas Larry evangeliza no evento mesmo assim. 

“Jesus repreendeu a tempestade”

Ao ter essa percepção, o evangelista relacionou também outro episódio semelhante vivido por ele: “Ainda me lembro de um festival evangelístico, ao ar livre, décadas atrás, quando o serviço meteorológico alertou as 20 mil pessoas que um tornado estava a caminho”. 

“Enquanto os líderes se reuniam para discernir a direção de Deus, sentimos que deveríamos fazer o que Jesus fez quando repreendeu a tempestade e também amaldiçoou uma figueira”, citou.

“A multidão falou coletivamente com o tornado em uma declaração fervorosa e cheia de fé e para a glória de Deus ele inverteu o curso e nunca veio em nosso caminho”, continuou. 

“A evangelização aconteceu em Manchester”

Larry então revela que, diante de tantas dificuldades — sua vista turva, o mal estar e a tempestade chegando — ele e sua equipe decidiram orar.

“Acendemos louvor e adoração em nossa tenda e oramos pela intervenção de Deus. Pouco tempo depois, o vento turbulento cessou, o mal estar passou e eu perseverei na fé para obter clareza de visão para continuar com nossa missão evangelística”, testemunhou. 

Sendo assim, conforme disse o evangelista, nada conseguiu impedir a evangelização de 800 mil jovens no Tennessee. Ele ainda ressaltou que vale a pena investir em oração intercessória, independente de lugar ou situação. Além disso, é preciso abraçar a evangelização como um estilo de vida.

“Por quase 50 anos, compartilho das Escrituras que o evangelho é uma boa notícia. O método do Mestre nos mostra que compartilhar nossa fé deve ser relacional, natural e agradável”, reforçou. 

“Esta é uma diretiva, não uma eletiva. Somos chamados a plantar sementes do Evangelho nos corações dos não salvos e lembrar que não há impacto sem contato”, ele conclui. 

Fonte: Guiame com informações de Charisma News

Nenhum comentário

Postar um comentário