“O mundo não vai crer se estivermos divididos”, diz Francis Chan em apelo à unidade

Nenhum comentário
“O mundo não vai crer se estivermos divididos”, diz Francis Chan em apelo à unidade

O pastor Francis Chan lamentou a divisão entre cristãos em sua pregação no The Send Noruega, no sábado passado (25), e fez um apelo à unidade: “Essa é a única forma de convencer o mundo.”

Falando a milhares de jovens em um evento considerado "histórico" no país com alto índice de ateus, no qual o Guiame esteve presente, Francis Chan lembrou da oração de Jesus Cristo pela unidade da igreja, registrada no Evangelho de João.

“Como tu, ó Pai, estás em mim e eu em ti, também eles estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste”, diz o texto de João 17:21.

Chan disse então ao público: “Acabamos de levantar os nossos sapatos e dissemos: ‘Aqui estou, me envie!’ e o The Send é sobre isso mesmo. Mas se todos nós levantarmos os sapatos e individualmente ir para onde Deus está nos chamando, não vai funcionar. Porque se você estudar o Novo Testamento, não é sobre ‘aqui estou, me envie’, é sobre ‘aqui estamos, nos envie’”.

Ele então lembrou do princípio ensinado por Jesus em Mateus 12: um reino dividido contra si mesmo não subsistirá.

“Por que a igreja está se desmoronando em tantos lugares? Porque os crentes estão fofocando sobre si mesmos, escrevendo críticas em artigos e destruindo uns aos outros. Não estou dizendo que não podemos discordar em algumas coisas, mas deveríamos dialogar em humildade e gentileza como a Bíblia nos chama a fazer”, afirma.

“A Bíblia nos manda a ansiar pela unidade da fé. Mas se vocês se dividirem contra vocês mesmos, esse reino não subsistirá. E foi por isso que Jesus orou no fim de sua vida”, acrescentou o pastor. “O mundo não vai crer se estivermos divididos. Este reino não vai subsistir.”

Unidade bíblica

Em um mundo e uma cultura polarizada, Francis faz um apelo à igreja para viver uma unidade bíblica: “Não é unidade a custo da verdade, não é unidade a custo da santidade, é uma unidade de Deus.”

Em sua oração, Jesus declara que transmitiu a seus seguidores a glória que o Pai deu a Ele, “para que sejam um”, “a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade”. “Essa é a única forma de convencer o mundo, não é tendo um espírito crítico em vez de ter um espírito amoroso”, Francis voltou a ressaltar.

O pastor disse que é importante que haja correções de pecados, mas acredita que há uma forma correta de se fazer isso. “Haverá momentos em que eu talvez esteja em pecado ou em erro e você precise me confrontar, mas nós fazemos isso em amor, em gentileza e em humildade, porque não queremos destruir o que Deus está edificando”, disse.

Em sua experiência na Noruega, onde diversas denominações cristãs foram reunidas em um evento, Francis diz que sua esperança pela unidade foi reacesa: “Pela primeira vez na vida, estou acreditando que isso pode acontecer”.

“Eu sinto que há uma geração que diz: ‘Eu não quero mais ser rotulado como batista, eu nem gosto do nome pentecostal ou católico romano. Eu só quero me prostrar diante desse Deus Santo. Eu só quero me ajoelhar e tremer diante Dele e dizer o quão maravilhoso Ele é por ter enviado Seu filho para morrer por mim.”

Por fim, o pastor destacou: “Há uma promessa na Palavra de Deus: se vocês lutarem lado a lado pelo Evangelho, isso vai mudar o mundo. Não um bando de pessoas em suas missões individuais, mas todos nós juntos, lutando para nos tornarmos um. Eu te garanto que quando vocês saírem daqui, o inimigo vai tentar dividir vocês, e ele vai usar a boca e a escrita de muitos crentes. Mas você sabe o que a palavra de Deus diz? Essa é a nossa única chance!”

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário