Tragédia: acidente em rodovia mata duas filhas de pastor

Nenhum comentário
Tragédia: acidente em rodovia mata duas filhas de pastor

A família de um pastor está de luto após um trágico acidente de trânsito ceifar a vida de duas filhas. As meninas, de 15 e 17 anos, assim como uma irmã do pastor, de 43 anos, não resistiram aos ferimentos de uma colisão frontal.

O pastor da Primeira Igreja Batista de Carlyle, no estado de Illinois (EUA), Scott Broughton, e sua esposa, Amanda, velaram as filhas na última segunda-feira, 11 de julho, em um culto fúnebre.

Savanna Grace Broughton, de 17 anos, e sua irmã mais nova, Brooke-Lynn Kay Broughton, 15 anos, estavam acompanhadas da tia, Rhonda Evans, 43 anos, enquanto trafegavam nua rodovia federal que corta o estado em um carro da marca Audi.

Informações da imprensa local relatam que a menina de 15 anos era a motorista. Ela possuía uma habilitação de estudante, já que alguns estados dos EUA permitem a obtenção de licença para dirigir a partir dos 14 anos, com algumas restrições.

O xerife do condado de Clinton, Dan Travous, disse em um comunicado que as três viajavam no Audi e que testemunhas oculares do acidente, assim como as evidências, indicaram que o veículo atravessou a pista e causou uma colisão frontal com um caminhão da Volvo.

De acordo com informações do portal The Christian Post, o motorista do caminhão sofreu ferimentos leves. A Primeira Igreja Batista de Carlyle não quis responder a perguntas sobre o acidente.

O pastor e sua esposa publicaram um obituário sobre as duas filhas, dizendo que ambas eram amadas e ativas em sua igreja e na comunidade em geral:

“Savanna era ousada, bonita e poderia facilmente trazer um sorriso ao seu rosto. Ela estava animada com seu próximo ano sênior na Carlyle High School. Na CHS, Savanna estava no tribunal de boas-vindas, serviu como presidente do Conselho Estudantil e repórter da Carlyle High School FFA. Ela era membro da Primeira Igreja Batista de Carlyle, onde era ativa na Equipe de Louvor e Adoração”, diz o texto.

A jovem, segundo o obituário, “tinha paixão pelo trabalho missionário e gostava de servir em abrigos para sem-teto e para mulheres […] tinha um vínculo estreito com seus irmãos e amava profundamente sua família”.

Sobre a adolescente Brooke-Lynn, a família externou os mesmos elogios: “Criativa, talentosa e dedicada […] tocava sax tenor na banda […] era dedicada à família e protegia seus irmãos. Ela tinha um toque artístico e amava arte e pintura”, disse o obituário.

“Seu amor pela música a levou a cantar na Equipe de Louvor e Adoração na Primeira Igreja Batista em Carlyle, onde ela era um membro dedicado. Brooke-Lynn amava sua família e seus amigos, mas odiava insetos”, acrescentou o texto.

Junto com seus pais, as irmãs deixam para trás seus irmãos – Mary Kathryn Broughton e Emerson Keeton Broughton – e outros membros da família.

Fonte: Gospel+ com informações de The Christian Post

Nenhum comentário

Postar um comentário