Recent post

Pastor que escapou da explosão em Beirute ajuda a pagar aluguel de desabrigados

Pastor que escapou da explosão em Beirute ajuda a pagar aluguel de desabrigados

Um pastor libanês que acredita que Deus milagrosamente poupou sua vida durante a explosão catastrófica de Beirute em agosto, diz que o Senhor ainda está fazendo milagres na cidade destruída.

Dias após a grande explosão que atingiu boa parte da cidade, o pastor Said Deeb, da Igreja ‘Life Center’ em Beirute, dias após a explosão. O pastor Deeb disse que sobreviveu por causa de um "palpite do Espírito Santo".

Antes que a explosão atingisse o porto de Beirute, uma sensação estranha tomou conta dele e o pastor Deeb ordenou que toda a equipe da igreja fosse para casa.

“Eu disse a todos: 'Vão para casa, fechem o Centro'”, explicou o pastor Deeb. “Foi como se o Espírito Santo estivesse dizendo: ‘Vá! Rápido’. Então, eu estava falando pra todos irem pra casa, desligarem os computadores, forçando eles a sair”.

"Eles estavam pensando que eu tinha perdido a cabeça, mas não sabiam - assim como eu ainda não sabia — que era a inspiração do Espírito Santo", comentou.

Essa decisão provavelmente salvou inúmeras vidas. Não muito depois que o pastor Deeb fechou as portas da igreja, uma grande explosão sacudiu Beirute, matando 200 pessoas e ferindo mais de 6.500. A Igreja Life Center, que fica a apenas cerca de um quilômetro do epicentro da explosão, sofreu danos significativos com a explosão. Um segurança da igreja se feriu.

“Tudo o que construí em 12 anos; Eu vi destruído no chão. Todos os tetos do chão, todas as lâmpadas, todas as pinturas, tudo. Todas as portas”, disse ele à CBN News.

Jovens da igreja e vizinhos vieram ajudar a limpar os destroços e proteger o prédio de saqueadores. Hoje, depois de muito trabalho, grande parte da igreja parece nova. O vidro quebrado se foi, novas portas estão nas dobradiças e o teto está de volta ao lugar.

O pastor Deeb diz que Deus o protegeu e agora está usando seu ministério para fazer milagres nas vidas daqueles que sofrem em Beirute.

“Agora estamos tentando alcançar aquelas famílias ao nosso redor que perderam seus empregos, perderam suas casas, perderam a esperança. É impossível sobreviver sem esperança”, disse ele à Mission Field Media.

A explosão em Beirute deixou cerca de 300.000 pessoas desabrigadas em um país já afetado por uma crise econômica, disfunção política e a pandemia do coronavírus.

A Igreja ‘Life Center’ está alimentando os famintos, consertando casas e pagando o aluguel dos necessitados.

“Estamos dando um pouco de esperança e acredito que essa esperança vai iluminar sua fé e um dia essa fé vai dar a eles o milagre de que precisam”, disse o pastor Deeb.

“Muito obrigado por orar pelo Líbano - orando pela igreja aqui. Obrigado pelo corpo de Cristo em todo o mundo ”, acrescentou. “Continue orando pelo Líbano. Eu acredito que o milagre virá e o avanço virá. Eu tenho essa fé. É por isso que estou no Líbano".

Fonte: Guiame

Pregador é atacado por satanista com balde de sangue durante culto nos EUA

Pregador é atacado por satanista com balde de sangue durante culto nos EUA

Durante o grande evento de adoração (um culto a céu aberto) realizado pelo evangelista e ministro de louvor Sean Feucht no National Mall em Washington, DC, no domingo (25), um manifestante satanista atacou um dos pregadores que ajudou a organizar o encontro, derramando sangue sobre o líder cristão.

O Dr. Charles Karuku havia subido ao palco para orar pelos Estados Unidos, que tem sido dilacerado por distúrbios raciais e discriminação, pedindo por mais unidade e clamando para que a cura de sua nação começasse.

Depois disso, ele foi atacado pelo manifestante, que havia aparecido no local para tentar gerar tumulto.

"O diabo está furioso, bruxas estão abaladas, seu poder está quebrado", escreveu o pregador ao postar um vídeo no Facebook, que o mostra coberto de sangue. "Vou manter as roupas manchadas de sangue como uma medalha de honra para Jesus! Suplicando o sangue de Jesus. Este movimento é imparável".

"Eu simplesmente acabei de ser atingido por esse monte de sangue. Era um garoto branco. Olha o que ele fez comigo. Eu nem sabia o que estava havendo. Simplesmente senti esse sangue jogado sobre mim. Mas o Senhor é poderoso e nenhuma arma contra nós prosperará. Esse sacrifício demoníanco está quebrado e não prevalecerá, em nome de Jesus", diz o pregador no vídeo.

Sean Feucht, que lidera a ação evangelística "Let Us Worship", escreveu no Facebook: "Você sabe que está quebrando cadeias em DC [Washington] quando um satanista derrama uma bacia de sangue no rosto de sua equipe!!!!".

"Vocês não podem conter nossa alegria, demônios !! Mais de 35.000 compareceram para declarar o nome de Jesus sobre a capital da nossa nação!! Deus sempre vence!!!!", Feucht continuou.

Esta não foi a única vez que satanistas tiveram como alvo os líderes do movimento "Let Us Worship".

Em agosto, Feucht descreveu o que aconteceu em seu comício em Seattle: “Tivemos uma seita satânica inteira marchando entre os que participavam do nosso evento, o tempo todo gritando: 'Salve Satan!'. Eles danificaram nossos geradores em um ponto, mas durante tudo isso, Seattle nunca parou de cantar!!! Vimos salvações, curas, milagres e batismos! Foi em outro nível! A Igreja se recusou a ser intimidade e Deus continuou derramando do Seu espírito".


Fonte: Guiame

Pastor e fiel morrem afogados após batismo em represa de Nazaré Paulista

Pastor e fiel morrem afogados após batismo em represa de Nazaré Paulista

Um pastor e um fiel morreram afogados após um batismo no domingo (25) na represa Atibainha em Nazaré Paulista (SP). Segundo a Polícia Civil, as vítimas são o pastor Davi Santos, de 40 anos, e o fiel Samuel Sergio, de 38 anos.

O afogamento aconteceu por volta das 12h. Após a celebração, um grupo de religiosos entrou na água para se divertir antes de voltar para casa, momento em que Samuel Sergio foi arrastado pela correnteza e pediu ajuda por estar se afogando.

O pastor Davi Santos entrou na água para tentar salvar a vítima, mas também não conseguiu voltar. Os demais fiéis acionaram o Corpo de Bombeiros, mas as vítimas foram resgatadas sem vida.

O caso foi registrado na delegacia de Nazaré Paulista. No início da manhã desta segunda-feira (26), os corpos ainda estavam no Instituto Médico Legal.

Fonte: G1 Vale do Paraíba e Região

Líder de igreja morre como herói ao salvar mulher de ataque com facas, no Reino Unido

Líder de igreja morre como herói ao salvar mulher de ataque com facas, no Reino Unido

Um idoso que atuava na liderança de uma igreja no País de Gales foi considerado um herói após tentar proteger uma mulher de um ataque de facas, mesmo que isso tenha custado sua vida.

John Rees, de 88 anos, foi esfaqueado no rosto e espancado até a morte depois tentar impedir o ataque em sua loja em Penygraig, uma vila e comunidade no vale de Rhondda, no sul do país, em maio.

A autora do crime, Zara Anne Radcliffe, de 30 anos, que sofria de esquizofrenia no momento do ataque, se declarou inocente do assassinato na quarta-feira (21), mas admitiu homicídio culposo. Ela também se declarou culpada pela tentativa de homicídio de outras três pessoas.

O promotor Michael Jones QC, chamou a intervenção de Rees de um “ato altruísta e corajoso que lhe custou a vida”.

Entrando na loja e vendo Radcliffe esfaquear a enfermeira Gaynor Saurin, de 65 anos, Jones disse que Rees “mostrou grande coragem” ao tentar enfrentar a agressora, que o esfaqueou no rosto e o espancou com uma garrafa de vidro e extintor de incêndio, o matando.

Rees era lembrado por sua família como “a própria definição de um homem bom, extremamente respeitado e estimado na comunidade”.

A família acrescentou que John “tinha orgulho de sua família, orgulho de ser galês e era devoto” à igreja. “Estamos orgulhosos de suas ações naquele dia, mas não surpresos”, disse o genro de Rees, Patrick Davison Houston. 

Rees deixa sua esposa de 87 anos, Eunice, que estava esperando do lado de fora no carro enquanto seu marido era atacado na loja.

Quando a polícia chegou ao local, Radcliffe disse que “vozes em sua cabeça” a instruíram a matar alguém. Jones disse ao tribunal que as evidências psiquiátricas no caso demonstram que, no momento do ataque, “Radcliffe sofria de uma profunda doença mental”.

Um juiz do tribunal de Merthyr Crown sentenciou Radcliffe a ordens hospitalares, de acordo com a Lei de Saúde Mental. Comparecendo ao tribunal por videoconferência de uma unidade hospitalar segura em Nottinghamshire, Radcliffe foi informada de que, em uma tentativa de proteger o público, sua sentença não teria tempo limitado.

Fonte: Guiame

Pastor é preso por importunação sexual em ônibus

Pastor é preso por importunação sexual em ônibus

Um pastor, de 59 anos, foi preso em flagrante na manhã do dia 22 por suspeita de cometer o crime de importunação sexual contra uma mulher dentro de um ônibus de viagem na cidade de Rio Casca, em Minas Gerais.

O suspeito disse que “estava há 20 anos sem uma mulher e por isso caiu em tentação”. As informações são do jornal Bom dia MG, da TV Globo.

O ônibus em que o homem estava saiu de Vitória, no Espírito Santo, com destino a Belo Horizonte. O motorista do ônibus ligou para a PRF (Polícia Rodoviária Federal) depois de uma passageira, de 39 anos, informar que estava dormindo em seu assento quando sentiu o suspeito colocando a mão dentro da calça dela.

Segundo o jornal, os policiais rodoviários pararam o ônibus e questionaram o pastor sobre o crime, que confirmou a versão da mulher e respondeu: “[Eu] estava há 20 anos sem uma mulher e por isso cai em tentação”.

A vítima e o suspeito foram levados à Delegacia da Polícia Civil de Ponte Nova, onde o homem foi preso em flagrante por importunação sexual. Foi instaurado um inquérito para investigar as circunstâncias do fato.

O UOL tentou contato com a PRF e com a Polícia Civil para saber mais detalhes do caso, mas não teve retorno.

Fonte: Universa – UOL

Empresário ofertou negócio para ajudar favela e ser pastor: “Eu só queria servir a Deus”

Empresário ofertou negócio para ajudar favela e ser pastor: “Eu só queria servir a Deus”

Joel Engel viveu altos e baixos como empresário no Rio Grande do Sul, na década de 1980. Mas depois de um encontro com Deus e uma fase de prosperidade nas empresas, ele decidiu doar tudo o que tinha, abandonar a carreira e se tornar pastor. Ele contou seu testemunho em uma live transmitida pelo Guiame na noite da quarta-feira (21). 

Dono de uma padaria, Joel Engel vivia uma rivalidade violenta com seus concorrentes — a ponto de ser alvo de um trabalho de feitiçaria de empresários “inimigos”. Por causa disso, sua esposa, Mara Engel, adoeceu gravemente e, como consequência, a padaria faliu. Foi mais de um ano e meio de idas e vindas ao hospital e contas médicas que não podiam ser pagas.

“Depois de um ano e meio, o médico disse que não havia mais solução e então começaram um tratamento paliativo em casa. Mas Jesus chegou na hora certa”, disse Engel. Mara teve uma parada cardíaca e ficou sem vida por 30 minutos, mas foi reanimada. Ela foi levada por sua mãe a uma igreja evangélica e experimentou uma cura instantânea.

“Isso me levou a buscar Jesus. Foi quando, pela primeira vez, decidi ir num culto evangélico”, lembra Engel, que enfrentou uma manifestação satânica em sua casa logo depois de voltar da igreja. “Como eu fui criado no terreiro de umbanda com minha avó, eu já sabia que eram coisas diabólicas. Eu precisei mesmo mergulhar profundo em Deus”.

Nos primeiros seis meses depois de começar a ir à igreja, além da cura de sua esposa, Joel viveu um milagre financeiro. “Havia 33 processos judiciais de cobrança, a empresa estava indo à falência, minhas dívidas eram impagáveis. Então fiz um acordo com Deus: ‘Se o Senhor me der um empréstimo para pagar as dívidas, pode me pedir qualquer coisa, até me enviar para a China’”, ele conta.

“Naquele dia, eu senti uma luz azulada entrando na minha sala. Em um ano e meio de lutas, tive um dia de tranquilidade. Eu senti paz”, acrescenta. A partir daquele momento, de forma inexplicável, Engel conseguiu dinheiro suficiente para pagar as dívidas e ainda conseguiu um valor excedente.

“A partir daquele momento, com o físico, emocional e financeiro restaurado, eu comprei mais uma empresa de revenda de carros. Mas eu queria ter um encontro com Deus e saber o que Ele tinha para a minha vida”, disse Engel.

Mudança de propósito

Depois de um jejum de dois dias para discernir a vontade de Deus, Joel foi batizado com o Espírito Santo e foi para um lugar deserto, no campo. Ali, ele se trancou no carro e começou a clamar a Deus. “Eu queria vencer os demônios que perturbavam a minha casa, porque eu via muitos demônios, eu tinha visão aberta”, lembra. 

“Ali eu tive um arrebatamento que mudou meu DNA. Eu era um padeiro até aquele momento, mas depois disso eu nunca mais consegui ter a visão de um empresário. Eu só queria servir a Deus”, destaca.

Joel Engel sentiu que estava em um encontro sobrenatural com Cristo e começou a ter visões. “Eu senti algo entrando dentro de mim que veio do céu, como se fosse uma bola. Eu perguntei ao Senhor ‘o que é isso?’ E o Espírito Santo me disse ‘é o dom de cura’”, relata.

“Logo que fui arrebatado, eu vi Jesus. Ele vinha em uma pequena nuvem, caminhando com roupas brancas, tinha as mãos furadas. Eu pedia a Ele poder e força para vencer os demônios e Ele disse ‘então receba’. Jesus me entregou na mão o globo terrestre, e eu senti força e segurança. Foi quando o Senhor me mostrou o meu chamado, Ele me disse que eu seria como Abraão. Quando eu vi o globo entendi que era uma chamada global, que eu seria pai de multidões”, acrescenta.

Joel também foi levado a ter uma visão do que estava acontecendo em sua casa naquele momento. “Eu vi vários quadros ao mesmo tempo e vi minha casa, que ficava atrás da padaria. Eu vi minha esposa na sala, sentada no sofá, e os padeiros correndo ao redor da casa porque havia um barulho enorme, vento nas cortinas. Eu senti que precisava ajudar minha esposa, mas não parei de orar”, conta.

“Eu voltei para casa tomado por Deus. Eu cheguei feliz e disse para a minha esposa que Jesus tinha me chamado. Ela estava aterrorizada. Eu disse: ‘Calma, isso é só o diabo. Ele está infeliz porque hoje ele me perdeu para sempre’. Eu senti aquela marca de Deus e ele não podia mais entrar na minha casa. Pela primeira vez, eu expulsei os demônios da minha casa”, continua.

Dias depois, Joel foi tomado pela convicção de que não poderia mais ser empresário. “Após 18 dias em casa, eu coloquei no coração que teríamos que deixar tudo para fazer a obra de Deus”, disse. 

Inicialmente Mara não concordou, já que vinha de uma família com boas condições financeiras. “Eu disse para a minha esposa que iria doar tudo o que tinha. E eu comecei a distribuir caminhões e caminhões de alimentos nas favelas. A primeira oferta que eu dei foi a empresa de revendas de carros, que dava mais dinheiro que a padaria. Começaram a achar que eu estava ficando maluco”, disse, rindo.

Dia marcado para a morte

Joel Engel começou a pregar nas cidades do Rio Grande do Sul e atrair multidões, especialmente pessoas doentes que buscavam cura. No entanto, em Faxinal do Soturno, uma das cidades que ele passou a levar o Evangelho, a resistência era grande.

“Havia uma história de que já tinham assassinado seis pastores, eu seria o sétimo. Depois de três anos pregando, houve muitos milagres e doentes foram curados, mas eu fui processado, perseguido. Tentaram 50 vezes tirar a minha vida naquele lugar”, ele conta.

Depois de denunicar o abuso de autoridades na cidade, que promoviam sacrifícios humanos e outros atos violentos, a igreja de Joel Engel foi cercada por opositores. “Durante 15 dias nós ficamos no prédio da igreja. Contrataram bandidos para nos matar e Deus foi tomando cada um que vinham para nos agredir. Eles caíam na unção e já ficavam na igreja”, relata. 

O pastor conta que o ataque aos membros do ministério era tão intenso que  “uma média de 40 pessoas perdeu o emprego”. A única instituição da cidade que estava do seu lado era a brigada militar.

“Eles me convenceram a levar a minha esposa e meu filho, na época com 7 anos, para casa. Mas no meio do caminho, havia uma emboscada. Foi uma das experiências mais sobrenaturais que vivi”, lembra.

Houve um problema no carro da brigada militar e os oficiais foram buscar pneus, restando apenas o motorista. Naquele instante de tensão, Engel se afastou para orar e decidiu ir à casa da autoridade da cidade — um de seus principais perseguidores.

Era 25 de dezembro, uma noite de Natal; Engel e sua família foram recebidos pela autoridade junto com seus homens.

“Naquela hora eu disse: ‘Senhor, até aqui eu não chorei e não pedi nada. Se esse é o dia e a hora marcada, que o Senhor venha e faça como fez com Jacó’. Eu saí do carro e abri as mãos na frente dos inimigos e fui para o lado deles, para que as balas não atingissem meu filho e minha esposa. E naquela hora eu me senti um leão. Eu fui enfurecido contra aqueles homens”, relata.

“Eu os repreendi em nome de Jesus. Era como se eu estivesse assistindo um filme a cena tivesse pausado. Deus falou comigo: ‘Lembra que você me pediu para salvar a sua vida no dia marcado para você morrer? Hoje é o dia e esta é a hora’. Deus me mostrou um cordão do tempo e o arrebentou”, continua.

“Eu vi todos paralisados, parecia um sonho. E eu perguntei ‘Senhor, o que eu faço?’ O Senhor me disse ‘abençoe eles’. Eu levantei a mão e disse: ‘Deus abençoe vocês. Feliz natal!’ Foi como se alguém fizesse o filme voltar e todos se mexeram. O comandante fez sinal para todos irem embora e deixar a família sair”, finaliza.

“Depois de viver isso, nada mais me assusta”, destaca o pastor.

Hoje Joel Engel é fundador da Escola Profética, diretor do Projeto Daniel na África e pastor do Ministério Engel em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Ele é conferencista internacional, autor de 20 livros e tem ministrado pastores por todo o Brasil. Ele é marido, pai de 3 filhos e avô de 4 netos.

Fonte: Guiame

Pastor responde a papa sobre união civil entre homossexuais: “Impensável à luz da Bíblia”

Pastor responde a papa sobre união civil entre homossexuais: “Impensável à luz da Bíblia”

A declaração dada pelo papa Francisco e recentemente divulgada no novo documentário “Francesco”, na qual ele se mostrou favorável à união estável entre homossexuais tem gerado reações no meio cristão de modo geral, incluindo católicos e evangélicos.

“Os homossexuais têm direito de estar em uma família. Eles são filhos de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deve ser expulso ou infeliz por causa disso”, disse Francisco em depoimento para o documentário.

“O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados”, acrescentou o papa. “Eu defendi isso”.

"Impensável à luz da Bíblia"

Porém, a resposta a tal declaração está surgindo e na fala de um líder renomado, como o pastor e evangelista Franklin Graham, que atualmente é presidente da Associação Evangelística Billy Graham e também da organização de ajuda humanitária ‘Bolsa do Samaritano’.

Graham foi enfático em apontar que o apoio de Francisco à união civil entre homossexuais está em desacordo com a Bíblia.

“Acho esses comentários do Papa impensáveis ​​à luz da Palavra de Deus”, destacou o pastor em um texto publicado em sua página oficial do Facebook. “A Bíblia ensina que quando Deus criou a raça humana, ‘Ele os criou, macho e fêmea, e os abençoou...’ (Gênesis 5: 2)”.

“A primeira família consistia em um marido e uma esposa, depois em seus filhos, que é como Deus define a unidade social mais básica da sociedade, a família. A Bíblia deixa claro que Deus desaprovava quando ‘as mulheres trocavam as relações naturais por outras contrárias à natureza; e os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e foram consumidos de paixão uns pelos outros...‘ (Romanos 1: 26-27)”, acrescentou.

O pastor ainda lembrou que ter um posicionamento bíblico sobre a questão não envolve intolerância e sim a expressão do amor de Deus, mas reafirmou que é preciso reconhecer o pecado para então enxergar a salvação.

“As Sagradas Escrituras são claras: o amor de Deus é totalmente inclusivo. Ele ama cada pessoa, sejam quais for as escolhas que tenhamos feito que sejam contrárias ao Seu padrão”, explicou.

“‘Todos pecaram …’ (Romanos 3:23) e isso inclui a mim. Mas as Boas Novas são que Jesus Cristo veio a essa terra para salvar os pecadores levando nossos pecados sobre Si mesmo até a cruz onde sangrou e morreu, foi sepultado, e Deus O ressuscitou ao terceiro dia. Para que sejamos salvos, Deus requer que nos arrependamos de nossos pecados, o que significa que devemos nos afastar desses pecados, deixá-los para trás e colocar nossa fé e confiança em Seu Filho, Jesus Cristo, que pagou a penalidade pelo pecado”, acrescentou.

Graham continuou seu raciocínio, explicando qual é a gravidade de tentar normalizar a homossexualidade.

“Tentar normalizar a homossexualidade é dizer que as Sagradas Escrituras são falsas, que nossos pecados realmente não importam e que podemos continuar vivendo neles. Se isso fosse verdade, então a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo não teriam sido necessários. A cruz não teria sido em vão. Ninguém tem o direito ou a autoridade de banalizar o sacrifício de Cristo em nosso nome”, alertou.

“Sim, Deus deixa claro que nos ama e deseja que sejamos parte de sua família, mas também nos diz como isso pode acontecer. A Bíblia diz: ‘Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que os vossos pecados sejam apagados, para que venham tempos de refrigério da presença do Senhor’ (Atos 3:19)”, acrescentou.

Reação católica

Um arcebispo católico também respondeu às declarações de Francisco, destacando que as palavras do papa parecem revelar uma intenção separatista.

“Jorge Mario Bergoglio [papa Francisco] está tentando forçar alguns cardeais e bispos a se separarem da comunhão com ele, obtendo como resultado não o seu próprio depoimento por heresia, mas a expulsão dos católicos que desejam permanecer fiéis ao perene Magistério da Igreja. Essa armadilha teria o propósito — nas supostas intenções de Bergoglio e seu “círculo mágico” — de consolidar seu próprio poder dentro de uma Igreja que seria apenas nominalmente ‘católica’, mas na realidade seria herética e cismática”, disse o arcebispo Carlo Maria Viganò..

“Esse engano conta com o apoio da elite globalista, da grande mídia e do lobby LGBT, para o qual muitos clérigos, bispos e cardeais não são estranhos”, acrescentou.

Viganò alertou também que os bispos que se pronunciassem contra o papa poderiam estar “se arriscando”, podendo sofrer ações judiciais ou perdendo seus cargos na igreja.

“Um pronunciamento dos bispos contra Bergoglio em uma questão como a homossexualidade poderia levar a autoridade civil a processá-los criminalmente, com a aprovação do Vaticano”, alertou.

Fonte: Guiame

Pastor de Cachoeiro terá de pagar R$ 61 mil por fogueira em culto no Pico da Bandeira

Pastor de Cachoeiro terá de pagar R$ 61 mil por fogueira em culto no Pico da Bandeira

O Ministério Público Federal (MPF) propôs um acordo de não persecução penal (ANPP) a um pastor devido ao dano causado ao Parque Nacional do Caparaó, no dia 11 de janeiro. Ele é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular de Cachoeiro de Itapemirim (ES) e, na referida data, realizou um culto no cume do Pico da Bandeira acompanhado de outras 15 pessoas.

Na ocasião, o grupo acendeu uma fogueira no local para queimar papéis de cunho religioso. Um funcionário do parque agiu rapidamente e conseguiu apagar a fogueira, evitando maiores danos à vegetação local ou o alastramento do fogo.

O ato configura crime ambiental segundo o artigo 40, da lei 9.605/1998, e a proibição está explícita por meio de placas ao longo do parque.

Como trata-se de crime sem violência ou grave ameaça e com pena mínima inferior a 4 anos, o procurador da República em Cachoeiro de Itapemirim, Aldo de Campos Costa, propôs o acordo, no qual o pastor deverá realizar o pagamento de prestação pecuniária no valor de R$ 61.237,00, que deverá ser depositada em conta judicial a ser criada pela Justiça Federal em Cachoeiro de Itapemirim.

Parque do Caparaó

Localizado na Serra do Caparaó, na divisa dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o Parque Nacional do Caparaó é um dos ícones do montanhismo no Brasil e abriga o terceiro ponto mais alto do país, o Pico da Bandeira, que tem 2.892 metros de altitude. Além dele, estão na unidade de conservação cinco dos dez picos mais altos de todo o território nacional.

A Serra do Caparaó é uma das mais representativas áreas de preservação da Mata Atlântica em território capixaba. O parque no qual ela se encontram amostras singulares de campos de altitude (tipo de vegetação peculiar, cujas características são fortemente influenciadas pelas condições de solo, clima e altitude do maciço do Caparaó), relevante patrimônio geológico, além de proteger nascentes de três importantes bacias hidrográficas (rios Itabapoana, Itapemirim e Doce) e diversas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção da fauna e da flora.

O uso de fogo no entorno do Pico da Bandeira tem colocado a unidade de proteção ambiental em risco. No início de outubro, conforme noticiado pela imprensa, um incêndio atingiu o parque e houve necessidade de apoio do Núcleo de Operações e Transportes Aéreo (Notaer) da Polícia Militar do Espírito Santo para apagar as chamas.

Já em setembro de 2019, outro incêndio destruiu aproximadamente 67 hectares de vegetação do Parque Nacional do Caparaó. Na ocasião, além de 25 militares do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo e de Minas Gerais, cerca de 36 brigadistas voluntários ajudaram a combater as chamas com o auxílio de uma aeronave.

Acordos

Os acordos de não persecução penal podem ser propostos nas seguintes situações: pena mínima abstrata inferior a quatro anos; confissão formal e circunstanciada da infração; não se tratar de crime cometido com violência ou grave ameaça; não ser cabível transação penal dos Juizados Especiais Criminais; não ser o investigado reincidente nem ter sido beneficiado por acordo similar nos cinco anos anteriores.

O instrumento não pode ser utilizado em caso de violência doméstica ou familiar ou de crime praticado contra a mulher por razões relacionadas à condição de sexo feminino. Além disso, o acordo deve ser suficiente para reprovação e prevenção do crime, tendo em vista a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e a personalidade do autor do fato, bem como os motivos e as circunstâncias do crime.

Fonte: Dia a Dia Espírito Santo

Família de pastor sai ilesa de queda de Kombi em ribanceira no PR: “Jesus nos guardou”

Família de pastor sai ilesa de queda de Kombi em ribanceira no PR: “Jesus nos guardou”

Um pastor e sua família estavam a caminho de um culto na noite de domingo (18) em Londrina, no Paraná, quando o veículo perdeu os freios e despencou em uma ribanceira. As seis pessoas que estavam dentro da Kombi sobreviveram com ferimentos leves e os bombeiros reconheceram que a família viveu um milagre.

O pastor Adenilson dos Santos mora com sua família no bairro União da Vitória, na zona sul de Londrina. Juntos, eles seguiam para uma igreja na zona leste da cidade.

A Kombi descia uma rua quando, no cruzamento, perdeu os freios. Adenilson tentou fazer a curva, mas o veículo perdeu o controle e despencou na ribanceira, deixando um rastro de destruição na mata. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, os galhos ajudaram a amortecer a pancada. O tronco de uma árvore segurou a Kombi e impediu o automóvel de despencar em um córrego, o que poderia causar grandes danos.

“Eu estava vindo pela descida e quando fui pisar no freio, já não havia freio mais. Eu não tinha como fazer mais nada. Eu só tentei segurar na marcha, mas não tive êxito nenhum”, contou o pastor à reportagem do Cidade Alerta Paraná.

“O mato foi o que me segurou, mas o que me guardou mesmo foi Deus”, acrescentou o pastor. “Foi Deus que colocou as mãos Dele, foi Deus quem deu livramento para nós”.

Um policial militar que estava voltando para casa ouviu gritos enquanto dirigia pelo local. Ele parou a viatura e se deparou com o pedido de socorro de uma criança envolvida no acidente.

“Uma criança na beira do asfalto falou que tinha sofrido um acidente e que a família dele estava embaixo, no carro. A gente desceu, auxiliou no socorro, trouxe eles para cima até a chegada do resgate”, disse o Soldado Daniel.

Para os socorristas, a sobrevivência de toda a família em meio à cena de destruição foi um verdadeiro milagre. “Pode-se dizer que foi um milagre para essa família”, disse o Cabo Edmar, do Corpo de Bombeiros.

“Tem bastante árvores no local. Eles tiveram bastante sorte de não ter colisão com nenhuma dessas árvores. Mesmo com a direção solta do veículo, eles conseguiram parar no barranco, o que amorteceu um pouco o impacto. Não tiveram lesões tão graves quanto as cenas do acidente pareciam ter”, Edmar observou.

Além do pastor, também estavam no veículo sua esposa, Erika Patrícia da Silva, de 38 anos, a avó Marta Teixeira Fonseca, de 62 anos, dois filhos e um neto, com idades entre 3 e 21 anos.

Das seis pessoas, três foram encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com ferimentos leves. 

“Foi Jesus que nos guardou, foi Ele que nos livrou. Se não fosse Ele, nós não estaríamos aqui”, destacou o pastor Adenilson.

No fim da manhã de segunda-feira (19), o pastor voltou ao local do acidente com alguns ajudantes para retirar o carro do barranco. Adenilson, que trabalha com reciclagem, tenta obter recursos para consertar o veículo.

Fonte: Guiame

Biden apoia transição de gênero em crianças de 8 anos e pastores respondem: "Perversão"

Biden apoia transição de gênero em crianças de 8 anos e pastores respondem: "Perversão"

Líderes cristãos e comentaristas conservadores denunciaram declarações controversas do candidato democrata à presidência, Joe Biden. Ele se mostrou favorável que crianças de idade a partir de 8 anos se identifiquem como transexuais ou transgênero e que elas próprias decidam se irão passar por um processo de transição.

Durante uma ‘sabatina’ da ABC News na noite da quinta-feira (15), o ex-vice-presidente foi questionado por uma mãe que alegou que um de seus filhos foi identificado como transexual e queria saber a opinião de Biden sobre o assunto.

“A ideia de que uma criança de 8 ou 10 anos de idade diga 'Sabe, eu decidi que quero ser transgênero, é o que eu acho que gostaria de ser, faria meu vida muito mais fácil', deve ter zero de discriminação", disse ele.

Repúdio

Nos últimos anos, pais e alunos têm se oposto a permitir que estudantes que se identificam como transgênero entrem em banheiros, vestiários e chuveiros designados para o sexo oposto. Grupos de ativistas LGBT têm pressionado os distritos escolares a dar aos alunos que se identificam como trans, acesso a todas as instalações, independentemente da designação do sexo.

"Joe Biden acha que crianças de 8 anos têm a capacidade de tomar uma decisão que muda sua vida e mudar seu gênero e diz que se alguém negar a eles que esse direito (presumo que os pais incluídos) é discriminação! Ou ele está pedindo votos ou ele está totalmente perdido", comentou o presidente do Conselho de Pesquisa da Família, Tony Perkins, no Twitter na sexta-feira.

O teólogo e professor do Boyce College Denny Burk também repreendeu a declaração de Biden, escrevendo no Twitter: "Não, não, não. Se você tem um filho com sentimentos conflitantes de gênero, você não o está ajudando ao encorajá-lo a abraçar a propaganda de negação do corpo. O corpo não está mentindo para eles sobre masculinidade / feminilidade".

O pastor Jack Graham, da Igreja Batista Prestonwood, em Plano, Texas, ficou horrorizado.

"Em Nome de Jesus ... como você poderia votar nesta perversão?", ele tuitou na quinta-feira em resposta aos comentários de Biden.

Andrew Walker, professor de ética e teologia do The Southern Baptist Theological Seminary, aproveitou a oportunidade para cutucar os cristãos evangélicos que rejeitam o presidente Trump por seu comportamento e algumas de suas políticas, mas expressaram publicamente e com entusiasmo seu apoio a Biden.

"'O testemunho público' tornou-se mais ou menos um ‘senha’ para pacificar o desprezo progressivo sobre os evangélicos que se recusam a conceder certos princípios, enquanto desvia assimetricamente a consistência do testemunho público para longe de si mesmo, o que realmente só funciona para entronizar a ordem progressiva", acrescentou.

Após a decisão da Suprema Corte de 2015 em Obergefell v. Hodges que legalizou o casamento do mesmo sexo em todo o país, a ideologia transgênero se acelerou e se tornou o foco principal dentro do ativismo LGBT.

"Há 10 anos, a maioria das pessoas nem conhecia o termo 'transgênero'. Hoje temos um candidato democrata à presidência dizendo que o fato de crianças de 8 anos (!!) serem transgênero é perfeitamente normal. Apenas um lembrete de que não são os conservadores que se tornaram radicais ", comentou a apresentadora do podcast Relatable Allie Beth Stuckey no Twitter, na sexta-feira (16).

Fonte: Guiame

Sem saber, pastor leva assaltantes para duas lojas na Zona Sul de João Pessoa

Sem saber, pastor leva assaltantes para duas lojas na Zona Sul de João Pessoa

Um pastor evangélico passou por uma situação embaraçosa na terça-feira (13), na Zona Sul de João Pessoa. O religioso, que também é motorista por aplicativo, pegou uma corrida com três pessoas que acabaram assaltando duas lojas no bairro de Mangabeira.

De acordo com informações da polícia, o pastor teria pego o trio, dois homens e uma mulher, no conjunto Colinas do Sul. O destino era o bairro de Mangabeira. Em determinado momento da viagem, um dos ocupantes pediu para que o motorista parasse em uma loja para ele comprar uma peça de roupa rapidamente. Ele retornou e seguiram.

Em seguida, o homem pediu para parar em outra loja e repetiu o procedimento. O motorista passou a desconfiar da situação. Na volta da segunda loja, o trio pediu para que o pastor os deixassem no bairro do Cristo. Desconfiado, ele afirmou que tinha um compromisso e não poderia ir para outro bairro. O grupo pagou a corrida e liberou o motorista.

Após a corrida, o pastor procurou as lojas para saber se algo tinha acontecido e constatou que tinham sido assaltadas. Um policial que estava no local orientou o motorista a fazer um boletim de ocorrência.

Fonte: PortalT5

“A depressão existe e ataca os maiores profetas”, diz pastor

“A depressão existe e ataca os maiores profetas”, diz pastor

Tudo o que acontece é gerado primeiramente no mundo espiritual, inclusive a depressão, de acordo com o pastor Joel Engel. Em culto transmitido ao vivo na terça-feira (13), ele explica que a depressão “vem de um ataque do inimigo e atinge pessoas grandes”.

“Se você tem depressão, tenha a certeza que você é uma pessoa importante. A depressão é uma doença de grandes. São pessoas que deram o melhor de si e ficaram esperando algo que não veio”, ele lembra. “A depressão existe e ataca os maiores profetas”.

Um dos profetas da Bíblia que teve um período de depressão foi Elias. A Bíblia diz, em 1 Reis, que depois de Deus mandou fogo do céu por intermédio de Elias, ele sofreu uma ameaça da rainha Jezabel e sentiu medo. 

Elias fugiu para salvar sua vida e pediu sua morte a Deus. “Já tive o bastante, Senhor. Tira a minha vida; não sou melhor do que os meus antepassados”, disse Elias em 1 Reis 19:4. Mas depois de ser alimentado pelo anjo do Senhor, o profeta foi fortalecido e seguiu viagem.

Diante disso, o pastor observa que é preciso trocar a depressão por uma missão. “Se você encarar isso da forma certa, a depressão pode se tornar a melhor coisa que aconteceu em sua vida, porque Deus transforma maldição em benção. Isso vai fazer você reagir, lutar, vencer e ter uma experiência”, afirma Engel.

O pastor também incentiva as pessoas a não fugirem da depressão, mas encará-la de frente, descobrindo o que há por trás dela. “É preciso lutar diariamente e encarar de frente. O escudo da fé não é colocado atrás, é colocado na parte da frente do corpo”, ilustra.

Descobrir o propósito em Deus e vivê-lo é um dos caminhos para a cura da depressão, aponta o pastor. “Elias estava no propósito. A cura para a depressão é estar no propósito de Deus. Troque a sua depressão pela sua missão. Faça da sua depressão uma missão”, afirma. 

“Descubra o seu propósito e você esmagará a depressão. Enquanto Elias esteve no propósito de Deus, ele passou por solidão, por perseguição, mas não foi atingido pela depressão”, acrescenta o pastor.

Expectativas e decepções

Engel lembra ainda que a depressão começa com a decepção. “Depois daquele ato tremendo, Elias esperava um avivamento em Israel, mas isso não aconteceu. Ele ficou decepcionado. A decepção é uma expectativa não realizada. A decepção gera frustração e o medo, abrindo o caminho para a depressão”, explica.

Por isso, o pastor ensina que é preciso colocar a expectativa em Deus. “A depressão só atinge quem se esconde, quem foge para dentro de uma caverna. Você não pode fugir do propósito de Deus. Se você agradar a Deus, não importa a quem você vai desagradar. Deus tem uma expectativa a seu respeito”.

Ele acrescenta: “Enquanto não foram quebrado todos os ídolos da minha vida, eu não tive essa blindagem contra a depressão. Nós formamos ídolos em nossa cabeça, nós queremos agradar pessoas e também queremos que as pessoas nos agrade”. 

O pastor destaca: “O que importa é realizar a expectativa de Deus a meu respeito. Ainda que eu me decepcione comigo mesmo, ainda que me decepcione com as pessoas, não quero jamais decepcionar ao Senhor”.

“Não crie expectativas falsas. Não coloque muitas expectativas em você mesmo, você vai falhar, você é humano. Você vai pecar, você vai errar. Mas passe para o grupo dos que levantam, dos que continuam”, ele incentiva. “Você ainda não chegou ao fim”.

Fonte: Guiame

Pastor leva passageiros a cantar ‘Amazing Grace’ no saguão do Aeroporto de Chicago

Pastor leva passageiros a cantar ‘Amazing Grace’ no saguão do Aeroporto de Chicago

Um vídeo que se tornou viral postado recentemente mostra um grupo de passageiros adorando a Deus no Aeroporto Midway de Chicago. As pessoas, que esperavam para embarcar em seu avião, começaram a cantar o conhecido hino "Amazing Grace".

Troy Thomas, pregador de uma pequena cidade na Louisiana chamada Vidalia, liderava o povo na adoração. Enquanto pregava as Boas Novas de Deus a um grupo de homens no Aeroporto de Chicago, ele espontaneamente os conduziu à adoração.

Além de “Amazing Grace”, todos cantaram “This Little Light of Mine”, enquanto suas mãos se erguiam em louvor.

“Tudo que você tem que fazer é invocar a graça de Deus”, disse Troy eles.

Antes de encerrar o culto espontâneo, o pregador os conduziu a uma oração de arrependimento. Ele também os chamou para aceitar Jesus Cristo como seu Salvador.

Um dos homens que testemunhou o evento registrou o momento e o carregou em seu canal no Instagram. O vídeo intitulado “This Is America” rapidamente se tornou viral, com centenas de milhares de visualizações.

“Esta é a América bem aqui”, disse o homem enquanto desencorajava todos a se concentrarem nas más notícias. Apesar de tudo, Deus ainda reina sobre a América!

Fonte: Guiame