Youtuber Cauê Moura é condenado por insinuar que Silas Malafaia rouba fiéis

Nenhum comentário
Youtuber Cauê Moura é condenado por insinuar que Silas Malafaia rouba fiéis

Um processo movido pelo pastor Silas Malafaia contra o youtuber Cauê Moura foi julgado e resultou na condenação do influenciador digital a uma pena de quatro meses de prisão e pagamento de multa.

O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo em suas redes sociais para comentar a condenação do youtuber Cauê Moura, que o acusou de roubar dinheiro de fiéis. Ele publicou um vídeo onde diz que irá entrar na Justiça contra qualquer pessoa que faça acusações desse tipo.

“Todas as vezes que alguém entra nesta questão [de roubar dinheiro de fiéis] e grava vídeo, eu não vou deixar passar. Eu não vou aceitar que alguém insinue que eu roubo dinheiro de igreja ou de fiéis”, apontou.

Malafaia lembrou um episódio ocorrido anos atrás, com outra figura popular: “Só pra te mostrar uma coisa muito importante: o [jornalista Ricardo] Boechat também fez a mesma coisa. Aí entrei com uma ação na Justiça [e ele] foi sujeito homem. Chegou lá, disse ‘não, eu retiro. Eu retiro isso’. Acabou. Eu não vou aceitar isso”.

“Tenho dito… já falei em mensagens, já falei aqui, já botei Twitter. É o que eu penso: a grandeza de um ser humano não são seus acertos, a grandeza de um ser humano é reconhecer seus erros e corrigir suas rotas. Então, não vou aceitar porque sou pastor de mais de 100 mil pessoas. Se eu deixar alguém dizer que eu estou roubando as pessoas que são membros da minha igreja e a igreja que eu sou pastor, como é que eu fico diante dessas pessoas? Não vou admitir”, acrescentou.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), também disse que acionou a Justiça em busca de uma retratação e não querendo uma punição criminal. Cauê Moura foi condenado por difamação.

“A minha questão não é que discorde de mim. Entrou na área de injúria, de difamação e de calúnia, eu não vou ficar quieto. Não vou deixar passar (…) Ladrão, bandido e corrupto tem em tudo que é lugar, mas não é por isso que você quer. Eu não aceito isso. Qualquer um que tentar o besta nesta área vai responder na Justiça. E não é para condenar, é para a pessoa reconhecer o erro, se retratar e retirar. E acaba a questão. O senhor Caue Moura não quis fazer isso e foi condenado criminalmente. Lamento profundamente, mas é verdade”, ressaltou.

A condenação de Cauê Moura se deu em primeira instância, na 2ª Vara Criminal de Jundiaí (SP), e ainda cabe recurso.

Fonte: Gospel Mais e Pleno News

Nenhum comentário

Postar um comentário