Jogador desiste da carreira durante pandemia para virar pastor

Nenhum comentário
Jogador desiste da carreira durante pandemia para virar pastor

O volante Nata, do Inter de Limeira, não estará à disposição do técnico Elano quando o Campeonato Paulista for retomado.

Enquanto a maioria dos jogadores vive a expectativa de voltar aos gramados o quanto antes, Nata tomou a decisão de deixar o futebol durante a paralisação para virar pastor.

“Sou cristão há 16 anos e creio que Deus me chamou para isso. Há alguns anos eu vinha amadurecendo isso. Então, Deus falou comigo, e eu decidi parar, seguir a vida eclesiástica. Sou evangelista aqui na igreja, onde congrego, tenho essa vontade de virar pastor. Então tomei essa decisão de deixar o futebol”, disse ao GloboEsporte.com na sexta-feira.

A revelação foi feita durante um culto na última quinta:

“Deixo o futebol neste momento porque, como falei para o pessoal da Inter, queria obedecer a Deus em um momento onde tinha opções ainda, que seria algo que eu estaria abrindo mão de algo que tinha valor para mim, que era o meu sonho como jogador. Porque eu poderia daqui a alguns anos tomar essa decisão, mas seria algo que eu já estaria parando”.

Nata tinha renovado recentemente o contrato com a Inter até o fim de 2020, mas abriu mão do novo acordo. A última partida oficial dele foi no empate por 0 a 0 com o Palmeiras, em 14 de março, quando atuou os 30 minutos finais do segundo tempo.

Com passagens também por times como Guarani, América-RN e Botafogo-PB, Nata fez um balanço positivo de sua carreira e destacou a oportunidade de começar e terminar a carreira na Inter, onde marcou três gols em 30 jogos disputados.

“Estou muito feliz. Deus cuidou, fui abençoado, consegui conquistar algumas coisas no futebol e, com o recurso do futebol, consegui conquistar coisas materiais também. Ganhei alguns títulos durante a carreira, tive momentos bons, momentos ruins, só que onde comecei, Deus me deu a honra de terminar, que foi na Inter, sou limeirense”.

Nata fazia parte do elenco alvinegro em 2005, quando, antes da atual temporada, tinha sido a última participação do clube na elite estadual.

“Poder ver a Inter de novo na primeira divisão e ter feito parte disso foi gratificante”, concluiu o agora ex-jogador.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário

Postar um comentário