Lista dos 50 principais aliados cristãos de Israel inclui pastor brasileiro

Nenhum comentário
Lista dos 50 principais aliados cristãos de Israel inclui pastor brasileiro

Na segunda-feira (20), véspera de Sucot (ou Festa dos Tabernáculos), foi divulgada a lista dos 50 líderes cristãos que mais apoiam Israel pela Fundação dos Aliados de Israel (IAF, na sigla em inglês).

Na liderança da lista está Mike Pence, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, por causa de seu papel na mudança da embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém e por defender a autonomia de Israel sobre as Colinas de Golã, Judeia e Samaria (território conhecido como Cisjordânia). 

A IAF é uma organização guarda-chuva, que coordena o trabalho de 50 caucus dos Aliados de Israel em todo o mundo, que compreendem 1.200 parlamentares — entre eles, deputados que atuam no Congresso Americano, na União Europeia e no Knesset, o Parlamento de Israel.

Segundo o presidente da IAF, Josh Reinstein, é por causa do “apoio político cristão a Israel” que o Estado Judeu tem desfrutado de um apoio constante de aliados internacionais. "São os cristãos, não os países, que podemos contar para sempre estar ao lado de Israel”, afirma.

No top 5 da lista da IAF, estão o pastor americano John Hagee, fundador da “Cristãos Unidos por Israel”; o pastor americano Larry Huch, fundador da igreja New Beginnings em Dallas; Stephen Harper, ex-primeiro-ministro do Canadá; e o filantropo cristão Dick Saulsbury.

A lista inclui apenas um brasileiro: o bispo Edir Macedo, que ocupa a 32ª posição. De acordo com a AIF, o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) é notável por ter  construído uma réplica do Templo de Salomão em São Paulo, usando “pedras de Jerusalém importadas de Israel, com base nas representações bíblicas do templo e achados arqueológicos”.

A AIF também afirma que Macedo “construiu uma réplica da Cidade de Jerusalém no Rio de Janeiro, onde recebe grupos de escolares brasileiros que querem saber mais sobre o Judaísmo e o Estado de Israel.”

Os nomes foram divulgados na véspera de Sucot, uma data que conecta cristãos e judeus através da profecia de Zacarias 14:16, que é lida anualmente nas sinagogas: “Todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrar a Festa dos Tabernáculos.”

https://israelallies.org/israels-top-50-christian-allies-2021

Fonte: Guiame

Nenhum comentário

Postar um comentário