Silas Malafaia e Marco Feliciano criticam demora na sabatina do “terrivelmente evangélico” André Mendonça

Nenhum comentário
Silas Malafaia e Marco Feliciano criticam demora na sabatina do “terrivelmente evangélico” André Mendonça

O pastor Silas Malafaia e o deputado federal e também pastor, Marco Feliciano (PL-SP), cobraram a realização da sabatina do ex-ministro da Advocacia-Geral da União, André Mendonça, chamado por Bolsonaro de "terrivelemente evangélico", para ingresso ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em vídeos divulgados na tarde de sexta-feira (8/10), os pastores criticaram o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, responsável por pautar a sabatina na comissão.

Também foram feitas críticas ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e ao líder do governo no Senado Federal, Fernando Bezerra (MDB-PE).

“Estou aqui com um nó entalado na minha garganta de tanta indignação. O presidente da CCJ vem procrastinando, adiando, empurrando para sabe Deus quando fazer a sabatina do doutor André Mendonça, que foi indicado ao STF pelo presidente Jair Bolsonaro, na vaga do terrivelmente evangélico”, disse Marco Feliciano.

O pastor, que é defensor de Bolsonaro, disse que existiria um acordo interno no Senado para barrar o ingresso de Mendonça ao Supremo. “Tomei conhecimento que já existe inclusive um outro nome no páreo. Quem prometeu um ministro terrivelmente evangélico foi o presidente Bolsonaro e ele tem palavra”, afirmou.

A fala de Feliciano faz referência à declaração dada pelo mandatário em maio deste ano. Na ocasião, Bolsonaro disse que sua indicação à vaga no STF seria alguém “terrivelmente evangélico”.

Feliciano disse que a “esmagadora maioria” dos líderes evangélicos brasileiros apoiam o ingresso de Mendonça ao STF. “Em não sendo o nome do doutor André Mendonça aprovada, a palavra do presidente não perde eficácia. A promessa não acaba. Pois a cadeira continuará pertencendo a um ‘terrivelmente evangélico’”

“Cuidado com o que estão fazendo porque nós evangélicos não somos palhaços”, concluiu o deputado. Veja.

O pastor Silas Malafaia chamou de “safadeza” o atraso para pautar a sabatina de André Mendonça no Senado. “Estou há 90 dias calado vendo a safadeza contra a indicação de André Mendonça ao STF. Nunca aconteceu isso na história do Brasil com um indicado do presidente da República. Isso tudo capitaneado pelo inescrupuloso senador Davi Alcolumbre”, disse.

Malafaia também disse que a escolha de um nome para o STF passará pela comunidade evangélica, seguindo a promessa feita por Bolsonaro. Ele teceu críticas ao ministro Ciro Nogueira e ao senador Fernando Bezerra.

“Queria aproveitar e mandar uma mensagem também para o ministro Ciro Nogueira e para o líder do governo, Fernando Bezerra, que ninguém vai enganar a comunidade evangélica. E que não adianta jogo debaixo dos panos para botar alguém de interesses porque não vai dar certo”, disse Silas Malafaia.

Malafaia também anunciou no Twitter que fará uma denúncia “arrasa quarteirão” sobre dois ministros do governo Jair Bolsonaro que, segundo ele, teriam perdido a “condição moral” para permanecerem em seus cargos. O líder da Advec (Assembleia de Deus Vitória em Cristo) afirmou que divulgará os nomes nesta segunda-feira (11).

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), informou ao ministro Ricardo Lewandowski, do STF, que ainda não pautou a sabatina de André Mendonça para o cargo de ministro da Corte porque não há “consenso” em torno da indicação.

Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário

Postar um comentário